segunda-feira, 23 de maio de 2011

Afectos



A vida é uma teia de afectos. Os fios mais grossos dessa teia são tecidos pelos que nos são mais próximos. A família com quem partilhamos o dia-a-dia e nos suporta . E depois há os fios mais finos, alguns perenes mas outros firmes, que nos entram pela vida e nos comovem. E ajudam a compor a teia dos nossos afectos. Neste domingo recebi um presente muito afectuoso e requintado. Uma prova de um carinho extraordinário. O cenário improvável da Casa da Música proporcionou-nos conhecer um casal extremamente interessante, culto e simpático, com quem temos tido o prazer de assistir a alguns concertos. Entre trocas de palavras, houve já lugar à confidência do blog da Babette... E houve até a partilha de receitas nas costas de um programa de um Concerto. Neste domingo, a C. trouxe-me um embrulho. De uma delicadeza ímpar. Belo. Um pequeno cartão revelava que era produto caseiro, da "sopramigos.come", a "empresa familiar só de ofertas a quem as merece"... Enquanto o desembrulhava, pormenores cheios de importância revelavam o carinho com que tudo tinha sido preparado. Fiquei realmente comovida com este gesto. Estes bombons de nozes, que serão sempre associados à doçura da C. e do A., vinham acompanhados de uma ilustração que fez as alegrias dos meus pequenos. Nem sabia bem se eles gostavam de nozes, mas ao verem os seus amigos dinossauros, comeram logo 2 de uma assentada!... Afectos doces que foram partilhados. Estou muito grata. A receita desta delícia segue amanhã.... Para partilhar com afectos.




11 comentários:

conceicao disse...

As fotos são muito bonitas, uma prenda requintada.
Bjs

SarinhaT - No Conforto da Minha Cozinha... disse...

que bela prenda e que belas palavras que escreveste. beijinho

turistaocasional disse...

Adorei o artigo desde a primeira letra até à ultima, sobretudo por todo o carinho e simbolismo aqui partilhado com um texto tão cuidado.

Beijinhos e óptimo início de semana.

luarte disse...

Que lindo! :)

Mar disse...

Que presente lindo. E as tuas palavras. Que lembram com afecto que sim. Que é tão bom dar. Receber. Porque sim. Por mais nada excepto a vontade de sermos um objecto ou um sabor ou uma memória nas pessoas de quem gostamos.
Lembro-me do rosto afectuoso que te deu este presente. Também por isso, muito bela a tua evocação. Obrigada por lembrares que acontecem coisas boas.

Um beijo de bom dia.

Mar

Gina disse...

O valor afetivo dos presentes é imensurável.
Boa semana!

Emília Melo disse...

Querida Babette
Quis retribuir-lhe o beijo neste seu espaço de festa, de afectos. Estou sempre presente. A maior parte das vezes em silênco, porque receio repetir-me.Hoje já tencionava dar-lhe os parabéns pelo conteúdo das suas palavras.São uma das metáforas mais belas que já li sobre os afectos que tecem a nossa vida.

Que continue a comover-se mesmo com os fios mais finos que lhe entram na vida.
Um grande abraço
Emília Melo

Anónimo disse...

"afectos"
ingrediente aparentemente ilimitado e importantíssimo para adoçar uma vida feliz
beijos

Fatima disse...

Lindas as tuas palavras!!!!!
Beijinhos

Lume Brando disse...

Quase sempre os melhores presentes são os mais inesperados :-)
E se o mundo é pequeno, o Porto é uma aldeia: a designer Sandra Rolão só pode ser a mesma de que te lembras do colégio!
Um beijo
Teresa

Babette disse...

A todos os comentários:
Obrigada! O importante foi partilhar este afecto!

Emília:
Muito obrigada. Sei que está aí. E que em silênciao vai tecendo mais destes finos fios que vão engrossando a teia...

Mar:
Não são estas pequenas coisas que nos vão fazendo felizes? Cada vez mais me convenço que a felicidade é a soma destes momentos quotidianos e aparentemente tão simples.

Teresa:
Mais um momento feliz. Reencontrar a a Sandra Rolão. Assim. Por um acaso tão pequeno quanto este.

Beijos
Babette