sexta-feira, 29 de maio de 2015

Arroz de Pato



Um prato recorrente na cozinha portuguesa, mas que é muitas vezes maltratado... Ou porque fica muito desenxabido, ou muito gorduroso, muito claro ou muito torrado, o certo é que as desilusões com o arroz de pato são mais frequentes do que as vezes que me sabe bem. Por isso, e depois de uma série desses "encontros não amigáveis", este passou a ser um dos pratos que evito comer fora de casa. Sobretudo desde que acertei com a receita que me sabe mesmo bem... Esta:

Ingredientes


1 pato pequeno

1 ramo de cheiros
1 laranja
sal
1 folha de louro

1 chávena almoçadeira de arroz carolino bem cheia

1 cebola
2 dentes de alho
azeite
molho inglês
1/2 de chouriço de carne
50 gr de bacon pouco gordo
1/2 de cenoura
sal, pimenta preta
2 chávenas almoçadeiras de água de cozer o pato
1 pouco de leite

Preparação


Arranjar o pato, retirar a pele e levar a cozer em água com um pouco de sal, uma folha de louro, uma laranja e um ramo de cheiros (usei apenas salsa). Quando estiver bem tenro, retirar e reservar a água, mantendo-a quente. Desfiar o pato, removendo todos os ossos e cartilagens. Num tacho de base larga, refogar uma cebola e dois dentes de alho bem picadinhos com um fio de azeite. Quando estiver bem alourado, juntar um pouco de molho inglês (umas 2 a 3 colheres de sopa) e deixar evaporar uns segundos. Adicionar o arroz e envolver bem, deixando fritar por um minuto ou dois. Adicionar depois 1/4 do chouriço e 1/4 do bacon partidos em cubinhos. Juntar depois o caldo da água de cozer o pato (no dobro da medida do arroz), o pato desfiado, rectificar o sal (se necessário) e polvilhar com um pouco de pimenta preta. Deixar cozinhar até ficar quase cozido. Entretanto, ligar o forno a 180ºC e cozer umas rodelas de cenoura em água e sal por uns 5 minutos. Numa assadeira, colocar o arroz de pato e pincelar com um pouco de leite. Cobrir com o restante chouriço às rodelas, o restante bacon em fatias e as rodelas de cenoura. Levar ao forno por uns 10 minutos (ou mais se se gostar dele bem tostado) e servir bem quentinho.


Bom Apetite!


PS. Outra receita deliciosa de arroz de pato (provada e aprovada ;)), com o toque exótico das passas e dos pinhões a acompanhar a doçura da cenoura, pode ser encontrada aqui, no site da minha amiga com nome de água... 



quarta-feira, 27 de maio de 2015

Sempre os Pequenos Almoços




Adoro pôr a mesa para o pequeno-almoço. Mais um dia a começar a todas as possibilidades em cima da mesa. Mesmo. Um novo dia que estaremos a viver. Gosto especialmente das de fim-de-semana. Também estas, como as da semana, são postas de véspera. Gosto de deixar isso adiantado. E depois no dia, preparar o café, o chá, o sumo fresco de laranja. Mel, compotas, pão. Por vezes requeijão, ou bolo, ou panquecas. Fruta ou frutos secos. Conforme o dia e a vontade. Depois chamá-los. E saborear juntos mais uma das primeiras refeições do dia.




segunda-feira, 25 de maio de 2015

Domingo com Bolinhos de Bacalhau e Arroz de Tomate e Aipo





Domingo rima sempre com comidas saborosas e mesas bonitas. Um creme de legumes, uns bolinhos de bacalhau com um arroz de tomate e aipo bem aromático e uma fatia de bolo de amêndoa com gengibre. Foi assim que terminou mais um fim-de-semana...

Ingredientes

1 chávena almoçadeira de arroz carolino
1 cebola
1 dente de alho
azeite
sal
1 folha de louro
1 talo de aipo
6 colheres de sopa de tomate frito
1 gole de vinho branco
3 chávenas almoçadeiras de água ou de caldo de peixe (usei a água de cozer uma cabeça de garoupa)
salsa picada

Preparação

Num tacho, refogar uma cebola e um dente de alho picados num pouco de azeite. Acrescentar o aipo cortado em cubinhos, a folha de louro e o tomate e mexer bem. Adicionar o vinho branco e deixar evaporar um pouco. Acrescentar de seguida a água ou o caldo de peixe, rectificar o sal e deixar ferver. Juntar o arroz, mexer com um garfo e baixar o lume. Deixar cozinhar por uns 15 minutos. Servir de imediato, a acompanhar uns bolinhos de bacalhau, polvilhado com salsa picada.

Bom Apetite!




sexta-feira, 22 de maio de 2015

Quadrados de Canela



Um bolo delicioso, este. Aromático, ideal para um pequeno-almoço, a acompanhar uma chávena de café, um lanche, com uma chávena de chá, ou para uma sobremesa, acompanhado de figos em calda e lascas de queijo da Ilha. Resumindo, perfeito para qualquer ocasião! Difícil mesmo será ficar por apenas um quadrado...


Ingredientes

5 ovos
1 iogurte natural não açucarado
4 copos de iogurte de farinha
2 copos de iogurte de açúcar
1 copo de iogurte de óleo
2 colheres de sopa rasas de canela em pó
1 colher de chá de fermento
manteiga e farinha q.b.
açúcar confeiteiro

Preparação

Bater os ovos com o açúcar por uns minutos. Acrescentar o óleo e o iogurte e voltar a bater. Adicionar por fim a farinha, a canela e o fermento e bater bem até que a massa fique homogénea e fofa. Verter para um tabuleiro de ir ao forno, previamente untado com manteiga e polvilhado com farinha, e levar ao forno a 170ºC, por 20 minutos. Retirar do forno e desenformar. Quando estiver frio, cortar em quadrados e polvilhar com açúcar confeiteiro. 

Bom Apetite!


quarta-feira, 20 de maio de 2015

Mesa para Dias Felizes





Ter os meus pais para almoçar é um dia feliz ;) Celebrar com uma mesa especial. Com uma ementa cheia de coisas de que gostam. Robalo ao Sal com Molho Vierge, Esparregado de Grelos, Quadrados de Canela com Figos e Queijo da Ilha. Mais momentos bonitos ao redor da mesa. Mais dias felizes para guardar na memória...





segunda-feira, 18 de maio de 2015

O Jacinto




Um dos meus restaurantes de Lisboa. Sóbrio, discreto, com um serviço muito atencioso. Sempre que me apetece a empada de garoupa ou o arroz de lingueirão, o Jacinto é ponto de paragem obrigatório. Neste dia, à minha empada juntou-se um cabrito assado no forno que fez as delícias do Zé. É bom saber que há sítios assim. Constantes. Que encontramos iguais uma e outra vez e que nos oferecem a qualidade a que estamos habituados. Vida longa ao Jacinto!...

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Bolo de Alfarroba e Mel

 


Têm sido momentos bons com cada um dos meus filhos. Isto de se ter gémeos tem que se lhe diga... Andam sempre colados um ao outro e nós, mesmo sem querer, acabamos a maior parte das vezes a andar com os dois sempre para toda a parte, porque simplesmente é mais fácil assim. Mas depois fazemos questão de dar a atenção de "filho único"que eles merecem. E eles também precisam (mesmo que não o saibam) de estar um pouco um sem o outro. Um desses momentos especiais tem sido o "dia do bolo". Ora um, ora outro, têm-me ajudado a preparar o bolo do fim-de-semana. E já têm ideias e dão sugestões... Desta vez, o Rodrigo fez praticamente sozinho um bolo de alfarroba com mel. E o mano gostou muito ;)...


Ingredientes


1 iogurte grego natural e não açucarado
2 vezes muito mal cheias da medida do copo de iogurte de açúcar
2,5 vezes a medida do copo de iogurte de farinha
1,5 vez a medida do copo de iogurte de alfarroba
1 vez a medida do copo de iogurte de óleo 
5 ovos inteiros
2 colheres de sopa de mel 
1 colher de chá de fermento
manteiga e farinha para a forma

Preparação

Bater muito bem os ovos com o açúcar. Juntar o iogurte e continuar a bater. Adicionar a farinha, a alfarroba, o mel e o óleo e envolver bem. Juntar o fermento e envolver delicadamente.  Levar ao forno, sem pré-aquecer, a 170ºC durante 35 a 40 minutos. Desenformar ainda quente.

Bom Apetite!