quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Pesto de Cajú


A história deste pesto pode ser: "Se não tens pesto de compra, fá-lo". "Se não tens pinhões e tens cajú, faz pesto de cajú". Em boa hora!... Pesto feito em casa não tem mesmo nada a ver com o de compra. Simplesmente delicioso. Também ajudou a qualidade dos ingredientes: manjericão fresquíssimo vindo directamente da varanda, cajú torrado sem sal trazido de Moçambique, queijo da Ilha envelhecido e azeite de primeira fizeram deste pesto a estrela principal de um jantar leve de domingo. Brilhou a acompanhar uma salada de tomate e queijo fresco e até no pão teve honras principais!...

Ingredientes

1/4 de alho picado
3 mancheias de manjericão
1 mancheia de queijo da Ilha ralado
1 mancheia de cajú
azeite, sal e pimenta q.b.

Preparação

Num almofariz bem grande triturar o manjericão com o alho e o cajú moendo bem (obrigada Z., pelo trabalho manual!...). Adicionar metade do queijo, um pouco de azeite e temperar com sal e pimenta, envolvendo até obter uma pasta de consistência húmida. Juntar o resto do queijo e mais azeite, rectificando os temperos se necessário.

Bom Apetite!

17 comentários:

Fa disse...

OLá, Babette
Este pesto deveria estar uma delícia. A descrição também nos remete para momentos de puro prazer gastronómico. bjs

Babette disse...

Acredite, Fa, que ficou de bradar aos céus!
Temo que a descrição não seja suficiente elucidativa e desafio-a a fazer para dizer de sua justiça!...
babette

Catarina disse...

Nunca fiz pesto... Lá terei de corrigir essa minha falha :) (Com caju parece-me divinal!)

Anónimo disse...

Que aspecto super delicioso! E a textura que a foto sugere... é simplesmente o máximo!
Boa sugestão!!!!!

Beta disse...

Isso deve ter ficado bom demais! A primeira foto me fez salivar de vontade! bjs

Lusitana disse...

Que bela estradinha que o pesto fez no queijo e bela também combinação que se adivinha nessa fatia de pão caseiro! Bj desta sua admiradora

SUELY PERES disse...

Num pãozinho italiano seria td de bom mesmo. Achei interessante por ser de caju. beijinhos

Gourmette disse...

Babette, realmente é leve e apetitoso.
Parabéns

Anónimo disse...

Uauuuuu!
Dá mesmo vontade de experimentar....
Obrigado

ANÓNIMA DE MATOSINHOS disse...

Tenho andado para fora do país, mais concretamente na Holanda por motivos de formação profissional. Regressei há dois dias e, na retoma dos meus hábitos, visitei o teu maravilhoso blog. Adoro pesto e esse deve ter ficado excelente. Beijinhos renovados.

ameixa seca disse...

Por acaso é algo que nunca experimentei fazer em casa e é uma receita que até se presta a bastantes alterações. Parece-me delicioso :)

Daniana Bittencourt disse...

Humm... que delícia!
Abraço, Daniana
http://cozinhasemdrama.blogspot.com/

pipoka disse...

Adoro variações sobre o tradicional pesto. Aliás, a versão de que mais gosto é com sementes de abóbora e coentros. Esta também vou experimentar! É uma belíssima sugestão. É sempre bom experimentar novas combinações, além disso o preço dos pinhões não se compadece com os amantes de pesto tradicional... temos mesmo que variar com outros frutos secos ;-)

bjs

Montez disse...

Há quem diga que são as coisas simples que nos fazem felizes, mas também há quem diga que as coisas só são simples se nos as diminuirmos a esse ponto. Este pesto é das coisas mais fantásticas que fiz e que mais versatilidade tem para aplicar em quase, mas mesmo, quase tudo. Muito obrigado pela dica. Saudações pipianas

Renata disse...

Sensacional!!! Não duvido que ficou divino, e muito mais rico que o pesto tradicional!!! Gostaria eu, de poder ter tido a oportunidade de prová-lo, já que pelas fotos estou a lamber os beiços!!!

Salsa Verde disse...

Realmente, nada como um pesto caseiro e esta variante do caju, agrada-me bastante!
Beijinhos,
Lia.

gasparzinha disse...

Nem mais!
De caju a pistachios, de mangericão a rúcula, dá para tudo! :)
Eu adoro pesto.