quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Iscas de Bacalhau da Sogra


Como ontem disse, o Tiramisú foi a sobremesa que levei para um almoço nos sogros. A minha sogra faz comida tradicional portuguesa muito saborosa. Como estas Iscas de Bacalhau, que diferem das pataniscas por não se misturar o bacalhau no polme. Foi difícil obter a receita, porque por lá é tudo a olho, mas fizemos os possíveis. As duas. Por isso aqui fica a receita das iscas de bacalhau da sogra. Que foram acompanhadas com um belíssimo arroz de bacalhau de forno. Soube-me tão bem, que quase não era preciso o Tiramisú para "puxar para cima"!... Bastaram as iscas da sogra!...


Ingredientes (para 4 pessoas)


1 posta grande de bacalhau
farinha
água
1 ovo
salsa
sal e pimenta
azeite ou óleo para fritar


Preparação


Limpar o bacalhau de peles e espinhas e lascá-lo. Numa taça preparar um polme com farinha, água e um ovo. A consistência deve ser nem muito líquida nem muito espessa (pode ir-se rectificando juntando mais água ou mais farinha conforme se pretenda tornar o polme mais ou menos líquido). Mexer bem com um garfo até que o polme se apresente uniforme e sem grumos. Temperar com um pouco de sal e pimenta e juntar salsa picada, a gosto. Numa frigideira aquecer bem o azeite ou o óleo (o suficiente para cobrir o fundo da frigideira com um dedo de altura) e deitar uma colher de servir de polme. Deixar fritar por uns segundos. Assim que começa a borbulhar, juntar lascas de bacalhau e dobrar a massa em envelope ou como se fosse uma omolete. Virar apenas para acabar de cozinhar homogeneamente e ficarem douradas. Retirar e escorrer sobre papel absorvente. Servir com arroz de bacalhau de forno. Cuja receita vem amanhã...


Bom Apetite!

15 comentários:

Carla disse...

Babette,
São um dos meus petiscos favoritos e estão com um aspecto divinal. É daquelas receitas que gostamos sempre de trocar porque são sempre diferentes. Aqui encontro um ponto comum com o polme que costumo fazer: só 1 ovo. Ficam masi saudáveis e não com menos sabor, que esse queremos que seja o do bacalhau.
Beijinhos

panelasemdepressao disse...

Bom dia Babette!
Ainda é muito cedo para o almoço mas esta imagem abriu-me o apetite.
No próximo almoço na minha mãe vou pedir iscas de bacalhau. Porque há coisas que as mães e as sogras fazem sempre de forma perfeita.
Abraço

argas disse...

Que lindas...dá mesmo vontade!

anasbageri disse...

Não conhecia de todo estas iscas, mas parecem-me até mais delicadas e leves do que as pataniscas que eu adoro, acompanhadas de arrozinho de feijão com poejos.
Ficamos à espera do arroz de bacalhau, que vai ser mais uma novidade para mim.

bjs

Anónimo disse...

Babette, adoro bacalhau de qualquer tipo!!!!! Aqui no Brasil pratos de bacalhau são bem caros, mas os bolinhos fritos nem tanto! Então adoro degustar essa delícia acompanhada de uma cervejinha gelada! Adorei a receita! Beijão!

Katia Bonfadini
www.casosecoisasdabonfa.blogspot.com

Barida disse...

ai que boas iscas, o aspecto é delicioso, então com o arroz de bacalhau faço ideia a maravilha que não ficou :) um beijinho

life in paradise disse...

Olá Babette!! Adoro Iscas de Bacalhau e também as chamo de Iscas (como quase toda a gente do Porto) e não de Pataniscas!! A receita do polme é tal e qual como a minha mãe faz, ou seja, tudo a olho!! Gostei da ideia das lascas de bacalhau à parte do polme! Fico à espera da receita do Arroz de Bacalhau, outro petisco que adoro!
Beijinhos

Sofia.Lopez disse...

Desconhecia...pataniscas costumo fazer e gosto muito, mas as iscas da tua sogra parecem-me muito boas também...já apontei a ideia...Gostava de ter visto esse arroz de bacalhau no forno... :)

mariacaetano disse...

Olá Babette!
Gostei das iscas, que não conhecia! Cá em baixo são as pataniscas, e juntamos o bacalhau no polme, acho estas muito interessantes e com um aspecto maravilhoso.....agora fico à espera do arroz de bacalhau no forno!! Nunca provei, mas vou fazer assim que vir a receita. Obrigada.
Beijinhos
MªJoão Fonseca

Tia disse...

Estamos sempre a aprender! Obrigada pela ideia.
Bjs

Mar disse...

Eu chamo-lhes de pataniscas:) É o termo que usamos aqui neste lugar com dois rios:) E sabes, dou-me conta de que é extremamente raro fazer pataniscas. E gosto tanto. Mas esse problema das saudades resolve-se sempre com um pedido à minha mãe:) As dela sabem-me tão bem. Mas creio que devo ponderar a hipótese de fazer pataniscas mais vezes. O meu Vasco adora. E ele merece tanto mimos destes:)

Um beijo com carinho. E outro para a sogra. Pelo almoço que vos ofereceu.

Mar

Anónimo disse...

Se juntar ao polme cebola bem picadinha fica uma receita mais "fresca" para estes dias de calor que se avizinham.... Receita da minha mãe!

lili disse...

Procuro essa receita a anos! Obrigada por compartilhar.

lili disse...

Procuro essa receita a anos! Obrigada por compartilhar.

Joaquim Lúcio Ferreira Neto disse...

Pois é, a pataninisca foi inventada para poupar o bacalhau, as vezes até as fazem sem ele, só com a água do demolhat.