quarta-feira, 6 de março de 2013

Começar.




Começar. Não vou repetir-me, mas é importante este início. O momento em que todos se sentam à mesa e se inicia uma refeição. Enquanto servia a sopa, ia-se petiscando uma alheira no forno, um bom presunto e o já tradicional carpaccio de doce de pêra com queijo da Ilha (neste caso um Queijo de S. Jorge). A acompanhar estes petiscos, um folar de azeitonas e pão caseiro de trigo e centeio. Conversas cruzadas e "hummnnss" denunciando que estava tudo bom, encheram-me o coração.




10 comentários:

Anónimo disse...

Yammy!

Susana Machado disse...

Que bela mesa!!!
beijinhos
http://sudelicia.blogspot.pt/

frango do campo disse...

as entradas é o que mais gosto de cozinhar :) e num almoço ou jantar de amigos é aquela parte boa em que se conversa, em que reina a descontração :) gosto tanto beijinhos

Fa disse...

Olá Babette

Ontem não tive oportunidade de deixar um comentário, mas quero dizer-lhe gostei muito do toque primaveril da mesa e dos pratos com os passarinhos.

Um bj

Fa

Alcina disse...

Adoro, as entradas para mim podiam até ser o prato principal :-)

Babette disse...

Susana:
Obrigada!

Frango do Campo:
Os petiscos iniciais, sim. Propiciam coisas boas ;)

Fa:
As suas palavras vão sempre a tempo. Tenho pensado em si! Espero que esteja bem.

Babette

Babette disse...

Alcina:
Às vezes é isso que acontece.... em vez de despertarem o apetite, saciam!!!

Babette

Mafalda disse...

Que jantar apetitoso... fiquei com inveja.. ;)
beijinhos

Mar disse...

Nesta versão, os pratos vazios estão repletos. Começar é um dos meus verbos preferidos. Não gosto assim muito do outro que se lhe opõe. Acabar. Só quando o começar deixou de fazer sentido, lá atrás.
E assim, da sequência de estar à mesa, começar é mesmo a de que gosto mais. Tu sabes, demoro sempre mais do que os outros todos, nesta parte:)

Um beijo.

Mar

Babette disse...

Obrigada pelos comentários simpáticos sobre este começar! Um início é sempre bom. Mesmo este, a uma mesa. Cheios de expectativas e de fome ;))))
Babette