segunda-feira, 2 de julho de 2012

Doce de Cerejas


Com cerejas tão bonitas, fiz ainda um doce. Para quando não as houver ao natural e o desejo pedir pão com queijo e doce de cereja. Uma forma de cristalizar a Primavera num frasco. Com um doce de cor tão apelativa. As minhas cerejas num frasco de Primavera.

Ingredientes

1 Kg de cerejas descaroçadas
350 a 400 gr de açúcar  
sumo de meio limão

Preparação

Lavar e descaroçar as cerejas. Levá-las envolvidas no açúcar ao lume, num tacho largo. Juntar o sumo do limão. Deixar ferver até obter o ponto estrada (colocar um pouco do doce num prato raso: com uma colher traçar um sulco; se esse sulco se mantiver, ou seja, se ficar uma "estrada" no doce, está obtido o ponto), cerca de 30 a 35 minutos. Retirar do lume. Guardar em frascos esterilizados, que só devem ser fechados depois do doce completamente arrefecido.

Bom Apetite!


17 comentários:

CNS disse...

Este fim de semana também andei à volta das cerejas: cerejas em calda com brandy. Mas com as que sobraram acho que vou fazer doce também.

saborescomhistoria disse...

Hoje também publiquei doce de cerejas :) É um doce irresistível. Boa semana.

Ilídia disse...

É dos meus doces preferidos, apesar de nunca o ter feito em casa. Uma delícia.
Boa semana, Babette.
Beijo,
Ilídia

Mar disse...

E não fiz este ano, vês? A verdade é que tenho o frigorífico cheio de doces e compotas. Damasco. Frutos vermelhos. Tomate verde. Mirtilo.
Mas a primeira coisa que provaste feita por mim foi doce de cerejas, creio. O ano passado.

Uma segunda-feira cheia de sol!

Mar

Anónimo disse...

Fotos inspiradoras!
O que umas cerejas nos trazem!
Bjs

Suzana disse...

Babette,

As cerejas por cá nunca chegam a "sobrar" mas este doce é uma excelente idea para resolver os desejos lá masi para os meses frios! E só pode ser perfeito, a ver pelo aspecto. :)

Um beijo e boa semana*

Babette disse...

CNS:
Cerejas em calda com brandy parece-me muito bem...

Saborescomhistoria:
uma sintonia blogueira ;)

Ilídia:
Uma das minhas frutas preferidas. De qualquer maneira!... Boa semana também para ti!

Mar:
Sim. A nossa amizade terá para mim sempre o gosto a doce de cereja... Com o frigorífico tão recheado de doces o melhor que tens a fazer é mesmo comê-las ao natural!

Anónimo:
Tal qual a expressão "...são como as cerejas"

Suzana:
Compreendo... Este foi o primeiro ano com mais abundância (ou terá sido maior disciplina ;))

Babette

Diogo Marques disse...

"Uma forma de cristalizar a Primavera num frasco" Ora nem mais :) Adoro cerejas e deve ter ficado mesmo bom esse docinho :) Para mais tarde recordar hehe

Babette disse...

Ora nem mais Diogo! O único problema é que o frasco está a ir muito depressa... qualquer dia é Inverno no frasco ;)
Babette

Ramona Alina disse...

Mmm...uma delicia:)

foodwithameaning disse...

Um doce que nunca fiz. Criei agora a vontade ao ver as fotos. A ver se o faço com o intuito de cristalizar a estação dentro de um frasco. Gostei muito dessa ideia, e o transmontano cá de casa ainda mais.
Um beijinho e uma boa semana.
Patrícia

Ginja disse...

Ficou perfeito!
Costumo fazer, mas este ano não resisto a comer quase todas ao natural :))
Delicioso frasco que guarda a primavera.

Ana Cooks disse...

Com uma mesa assim, ainda se fica com mais fome! :)

http://tapasnalingua.blogspot.com

Gisela disse...

Adoro este doce, fiz o ano passado mas este ainda não me aventurei.
Um beijinho

Babette disse...

Patrícia e Ginja:
É isso em que penso quando vejo cerejas... primavera!

Ramona:
Obrigada!

Gisela:
Para mim foi a primeira vez que fiz este doce!

Babette

Ana:
Adorei o teu blog ;)

Cristina disse...

O meu favorito de sempre! Venham todos os frutos, que eu faço variações, mas nada se compara a doce de cereja :) Adoro quando fica assim escuro, espesso e com parte das cerejas desfeitas, mas a notarem-se. Também corto muito nos açúcares, já que é um doce que nunca dura muito lá em casa!

Augusto disse...

Aqui em casa é feito de forma diferente. Em vez do sumo de limão coloca-se uma casca grande de limão e acrescenta-se um pão de canela à cozedura. No fim retira-se a casca e o pau de canela. Fica muito bom e os sabores são mesmo muito subtis.