segunda-feira, 22 de abril de 2013

Primavera.

 




Depois de um Inverno longo e rigoroso, com dias inteiros de chuva, havia esta formulação: "Quando vier a Primavera vêm cá. Um almoço lá fora." E esse era mais um motivo para desejar os dias de sol. Pensar que quando viessem, havia de haver uma mesa d'amar. Num sítio que é difícil de explicar de tão lindo. E muito ar da serra, coisas da serra, o abraço da serra. Foi isso tudo, ontem. O sol determinou um dia passado cá fora. No meio de muito verde e do carinho dos nossos amigos. Antes, uma mesa a pensar nos nossos três rapazes. E coisas que estavam logo a receber-nos.





Mais um pouco, a nossa mesa: turquesa, com pratos azuis lindos e os primeiros lírios. Um brilho só, essa mesa. Quase mais luminosa que o dia de sol. E depois o que se seguiu. Comida que tem o poder de nos confortar. Pelas mãos de uma amiga que põe todo o amor nas coisas que faz. Uma sopa de cebolinho - aqui há sempre uma sopa... Um bolo salgado de bacalhau que uns dias antes foi por nós discutido ao telefone. "Ficou muito bom", disse ela entretanto. "Quando cá vieram vou fazer-vos". A salada, com coisas da terra. Um arroz de pato cheio de sabor e coisas boas. O delicioso Pudim Abade de Priscos. Tudo perfeito, como esse dia de sol. Construir mais memórias juntas. Celebrar a amizade com os mimos todos que viajaram para lá e para cá....







Respirado o ar puro da serra (obrigada Vasco, por insistires!...), um lanche tardio mesmo antes da viagem de regresso. Em dois minutos, uma mesa posta. Tudo parece encaixar, de repente.... Abraços à despedida. Breve, eu sei. O nosso quotidiano já não nos deixa existir de outra forma...




10 comentários:

Lurdes Losquinhos disse...

Que maravilhoso dia que passaram.
Bjs

Bolo ao Cubo disse...

Voltou o sol e a Babette vem cá no domingo, disse a Mar, uns dias antes. E aqui está, o essencial que faz reunir, o carinho na sua comida, nas suas mesas, e o verde daquele jardim, agora particularmente bonito. Fico contente, com o dia feliz tão bem retratado aqui !
Beijinhos da Pipinha !

Graça disse...

Quando comecei a ver as fotos pensei que parecia "as mesas da Mar" e não me enganei.
A vossa amizade é muito bonita e gostei muito do relato do vosso dia.
Cumprimentos

Fa disse...

Queridas amigas

Fiquei feliz quando vi estas fotografias. Não precisavam de legenda. Está lá tudo.

Como sei que se preocupam quero dizer-lhes que está tudo bem. Só estou preguiçosa.

um beijo às duas andorinhas

Fa

Moira disse...

E que bem que sabe, este sol e o convívio com os amigos.
Beijinho

panelasemdepressao disse...

Olá Babette
Já que nao temos a Mar a trazer as suas mesas, então que as tragas tu! Já tinha saudades...
Um abraço de boa semana.
Guida

Mar disse...

Solar, isto tudo. As tuas palavras. As imagens. O que fica por dizer. Disse-te que esta foi a primeira mesa lá fora, desde que o ano começou. Parecia que estava à vossa espera, o jardim:)
Gostei de viver cada bocadinho deste dia. E nada pode mudar isso. Nada pode alterar o sol. Nada pode alterar a nossa alegria por estarmos juntos. Nada pode alterar o riso dos nossos três rapazes. Que seja capital, que o que grassa por aí é tão em sentido contrário.

Obrigada, eu. Nós. A nossa gratidão. E sim, ainda bem que o Vasco insistiu para que fôssemos todos ao Mosteiro:)

Mar

Susana Machado disse...

Que belo dia!
Beijinhos
http://sudelicia.blogspot.pt/

Babette disse...

Lurdes e Susana:
Maravilhoso e nosso! Vivido!

Pipinha:
O verde daquele jardim, sim... Tão bonito. Tão carinhosos, os nossos amigos. Foi muito grato.

Graça:
Dava lá para não fotografar uma mesa da Mar? Obrigada pelas suas palavras.

Fa:
Uma fada preguiçosa, então. Mas não esteja ausente!

Moira:
Sol e amigos num dia bom. Daqueles que servem para carregar baterias.

Guida:
Um pouco da Mar, na Festa de Babette. O elogio à Mar passa muito pelas fotos. Impossível, uma selecção menor...

Mar,
O nosso obrigado, que reiteramos uma vez mais. É muito bonita a vossa forma de receber, o carinho de todos, a tal casa que é um coração. São nossas as memórias, e ainda é meu o pedacinho de pudim que está no frigorífico. Um pecado! Obrigada. Por tudo o que está e o que não está. O que já acrescentámos e o tudo que será por agora apenas possibilidade...

Babette

Maria Jorge disse...

Ah que saudades destas mesas inspiradoras...