terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Isto dos Afectos


 






Isto dos afectos tem muito que se lhe diga. E pouco para explicar. Sente-se. Dá-se. Faz-se. Vai-se estando na vida uns dos outros. Sempre que é preciso. Há quase 4 anos que é assim. Este sítio de partilhas culinárias deu-me uma amiga. Que mostra o seu afecto de mil e uma maneiras. Este ano,celebrámos essa data uma vez mais. Na sua casa. Numa canja. Em pratos variados com entradas reconfortantes. No bacalhau com natas que elogiei repetidamente. No Pudim Abade de Priscos que não tem comparação. Numa mesa que era um sonho. Celebrámos a vida, a amizade, o quotidiano e até antecipámos um bocadinho o Natal, com troca de presentes e mimos que as nossas mãos entregam generosamente. Foi um dia cheio. Com o frio todo lá fora mas muito calor ao nosso redor. Literalmente. Um amigo é um abraço. Embrulha-nos. Dá-nos força para continuar. Isto dos afectos é mesmo difícil de explicar, mas lindo de viver...







7 comentários:

Ana disse...

Bom dia, Babette. Bom dia Mar.
Hoje, o meu comentário, obrigatoriamente, tem de ser o mesmo, porque isto dos afectos tem muito que se sentir. E sente-se, neste e noutros post, nesta e noutras mesas, nestas e noutras palavras. O afecto que dois sites (improváveis) de culinária me dão o prazer de sentir. Sim, o afecto que vos une, que une as vossas famílias, é um conforto para mim que vos sigo. É uma alegria, por saber que neste dia a dia frenético, e tantas vezes desumanizado, ainda há pessoas que dão oportunidade à amizade sincera, traduzida na simplicidade de gestos, nas palavras ditas (e nas não ditas, porque se pressentem), nos pequenos mimos, mas tão cuidados, que reconfortam. Numa romã!.
Obrigada, por partilharem tão generosamente, esta vossa amizade. Que ela perdure. Que os vossos filhos lhe deem continuidade.
Uma boa semana rumo ao Natal-
Bjs
Ana

Sophia, Mary and Mom ™ disse...

Feliz Natal.
Mom

Babette a festa de disse...

Ana
Tão bonito o seu comentário... Fui muito feliz ali. Mais uma vez. O poder dos afectos é imenso!

Sofia.,
Igualmente! Dias de luz!
Babette

Mar disse...

Estivemos ao telefone imenso tempo, hoje. Outra vez:) Ainda assim, apesar de ser tarde e tudo o mais, queria muito registar a minha alegria. Foi mais um dos nossos dias. Vivemos relativamente longe e é complicado conciliar agendas, mas arranja-se maneira.
Gosto que venham cá em todas as alturas do ano, mas com frio é ainda mais bonito. A casa quentinha, a aguardar e a comida e a mesa. Um dia feliz. Precisamos muito de dias felizes, de pessoas boas.

Obrigada outra vez. E um beijo.

Mar

PS: Gosto tanto de me lembrar das exclamações felizes dos teus filhos, a comer a canja:)

Anónimo disse...

Pois é Babette, como é que se consegue explicar o carinho e empatia que se sente por alguém?

Sente-se e pronto.

E vai-se tecendo uma teia, onde nos envolvemos e envolvemos outras pessoas também. Como as vossas famílias, por exemplo.

E alguns "anónimos" que andam por aqui e se aquecem nesse calor que a vossa amizade irradia!

Por isso, muito obrigada!

Um abraço apertado do Algarve,

Sandra Martins

Kátia Brito disse...

Olá, Babette!
Acabo de voltar de uma pequena viagem e me delicio com toda essa demonstração de carinho e amor entre amigos. .. É tão lindo o afeto e admiração entre vocês, chega a me emocionar ,muito sinceramente. Vivemos, infelizmente,um mundo mesquinho e individualista, onde sentimentos não são valorizados e muito menos cultivados,nesse mundo do "tem que" ,onde se mede a pessoa pelo que tem e não pelo que é,não se tem tempo para momentos de confraternização, união e amor... Ver a amizade de vocês, me dá ,ainda,esperança de que podemos ter amigos e com eles estreitar laços e viver uma vida mais amorosa e feliz. Fico muito grata por partilharem conosco essa riqueza e ainda,nos brindar sempre com uma mesa linda e saborosa. Vida longa a vocês, a essa amizade e também,a essa desprendimento em partilhar com vossos seguidores esses momentos,que para mim são uma festa. Beijos nos vossos corações e muitas celebrações, carinhosamente, Katia.

Babette disse...

Mar,
Foi tão bonito tudo... Têm sido tão bonitos estes anos. Muito assim a parecer que existem bem mais de longe, não sei bem explicar ;)
Só devia ser permitido fazer o bem. Para recebê-lo também.
Quero-te muito bem. Sabes disso.
Babette
PS. Ainda há uma fatia pequenina do pudim ;) afinal não vai durar até Janeiro. E ontem lá fomos ao Dragão (eu cheia de frio ;))

Sandra,
Pressinto em si também muita generosidade. E ficar feliz por assistir à felicidade de duas pessoas é ser-se bom. Devia ser assim. Obrigada por isso.

Katia,
Tão importantes as suas palavras. Se parássemos mais vezes para pensar no que é realmente importante deixávamos tanto para trás! Subsistiria o amor e a amizade. Tenho a certeza ;)