terça-feira, 11 de setembro de 2012

Doce de Amoras Silvestres



Adoro o ritual dos doces e compotas. A fruta madura que nos vai chegando e as escolhas que se fazem: esta para comer agora, aquela numa sobremesa, outra num bolo. E guardar outra tanta para depois. Para quando o sol quente dos dias de Verão nos parecer longe. Quando um chá e um bolo simples pedir uma colher de um doce feito em dias sem horas. Quando lá fora houver chuva e as rotinas de casa se tiverem finalmente instalado. Nesse dia hei-de lembrar-me das amoras silvestres apanhadas num dia de Sol. E do ritual de guardar um pouco da fruta de Verão num frasco de doce.

Ingredientes

1 Kg de amoras
600 gr de açúcar
sumo de um limão

Preparação

Lavar as amoras em água corrente. Colocar as amoras num tacho e o açúcar por cima e regar com o sumo de limão. Deixar cozinhar em lume brando durante 35 a 40 minutos até obter um ponto estrada  (colocar um pouco do doce num prato raso: com uma colher traçar um sulco; se esse sulco se mantiver, ou seja, se ficar uma "estrada" no doce, está obtido o ponto). Retirar do lume. Guardar em frascos esterilizados, que só devem ser fechados depois do doce completamente arrefecido.

Bom Apetite!





9 comentários:

Bolo ao Cubo disse...

Lindo o doce e o aproveitar tão bonito da fruta. Guardar nesta forma para os dias pequenos.
E a apresentação e o conjunto. Os pratos azuis ! Parabéns Babette !
Bom inicio da época das compotas !

Ginja disse...

Um doce ritual, que eu adoro também.
Como adoro doce de amoras silvestres.
Um pedaço de verão, para ir comendo à medida da vontade.
Abraço.

Anónimo disse...

Esse azul e branco é estupendo! O azul do céu e o branco que reflecte a luz...

vera ferraz disse...

E como que gosto desses rituais! O de apanhar amoras rapidamente se torna num vicio para mim! Parece que quero sempre apanhar mais e mais até não dar pelo tempo a passar!

Babette disse...

Pipinha:
Que bom que gostaste!

Ginja:
Os rituais confortam. E estes confortam tb a barriga!

Anónimo:
Obrigada ;)

Babette

Babette disse...

Vera:
É isso tudo. Um pouco como algo muito directo. Colher para transformar.
Babette

Mar disse...

Como eu gostava que os meus dias esticassem. Este ano, o meu Setembro tem sido sem fôlego. Mesmo aos fins-de-semana. Mas quero cumprir o ritual ainda assim. Talvez no próximo sábado. A ver se fico quieta em casa ou assim:)

Um beijo.

Mar

Babette disse...

A ver se quieta em casa te predispões a um doce de Verão, então ;)
Babette

Katia Bonfadini disse...

Adoro amoras! Pena que no Brasil não sejam fáceis de encontrar! Outro dia comprei algumas framboesas e comi groselhas frescas pela primeira vez na vida! Que delicioso sabor azedinho!!!!! Um grande beijo!