sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Os Petiscos Iniciais: Cenourinhas à Algarvia, Presunto e Queijo



Foi um início muito simples, este. Mas muito de gostar: bom presunto, bom queijo e umas cenourinhas que são viciantes de tão saborosas. Um pouco de pão a acompanhar e estava feito mais um início, enquanto o forno ditava as horas do prato principal. Fica a receita dessas cenourinhas que vão viciar...

Ingredientes

4 cenouras grandes
sal
azeite
2 dentes de alho
salsa picada
1 chávena de café mal cheia vinho branco
1 colher de café de polpa de tomate (facultativo)
flor de sal

Preparação

Lavar bem e descascar as cenouras. Cozer em água temperada com um pouco de sal, por uns 12 minutos. Escorrer e cortar às rodelas. No mesmo tacho onde cozeram, colocar um fio generoso de azeite, o alho picado, a salsa e a polpa de tomate (facultativo). Assim que o alho comece a estalar, e sem deixar escurecê-lo, colocar as cenourinhas e mexer bem. Refrescar com o vinho branco e deixar cozinhar por mais uns 5 a 8 minutos. Se necessário, retificar os temperos com um pouco de flor de sal.

Bom Apetite!



8 comentários:

Anónimo disse...

Linda a mesa, como de costume.

E as iguarias apesar de simples, bem apetitosas.

Como tudo deveria ser na vida!

Sinto falta da "Babette" diária mas, por vezes, não conseguimos conjugar o que queremos com o que conseguimos não é verdade?

Votos de um excelente fim- de - semana, que seja retemperador!

Bjs.

Sandra Martins

Raquel Alabaça disse...

O centro de mesa está muito giro, tenho uma caixa desse género e não sei dela...

Mar disse...

Um ar de Algarve, em Janeiro. Que bem que sabe. E os inícios mais simples, são os que me sabem melhor. Percebo isso, à medida que vou colocando as coisas, ao jantar. O queijo. Presunto. Azeitonas com o meu tempero. O teu chutney:) E pão. Sempre o pão. Não é preciso muito para se estar bem, pois não?

Um beijo.

Mar

Babette disse...

Sandra,
Que bom senti-la por cá. O ritmo vai sendo o possível, comandado pelo equilíbrio das nossas várias dimensões. Quando umas puxam mais por nós, outras têm necessariamente que abrandar... Não deixe de experimentar estas cenourinhas. Boas mesmo!!!

Raquel,
Uma simples caixa de vinho. Dar outros usos às coisas do quotidiano dá-lhes outra vida!

Mar,
Algarve em Janeiro. E sim, cada vez mais as coisas puras. Simples. Para quê complicar?... Um beijo. Estávamos a falar agora mesmo ;)
Babette

Ana Teles | Telita disse...

É uma mesa maravilhosa, cheia de iguarias que adoro.

______________________
Ana Teles | Telita
blog: Telita na Cozinha

Babette disse...

Ana,
Que bom que gosta ;)
Babette

Bombom disse...

Gostei da tua receita das Cenouras à Algarvia. Parece-me um pouco diferente da que tenho e fiquei curiosa para as comparar. Também tinha reparado no Centro de Mesa por me fazer lembrar uma caixa de madeira das antigas de Vinho do Porto. Que bela "reciclagem de materiais"! Bjs. Bombom

Babette disse...

Bombom,
As receitas que conhecia levam vinagre em vez de vinho branco. Mas o sabor não deve ser muito diferente. Talvez esta minha versão seja um pouco mais suave...

Babette