sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Tarte de Pescada Escondida



Para prato principal do jantar do Dia de Natal, queria algo que fosse leve e simultaneamente bonito e de festa. Pensei nesta receita, dada há algum tempo pela metadinha da minha mãe. Foi assim a forma de também ela estar por perto nessa Noite... É uma receita que permite inúmeras variações: a capa de massa folhada dá graça e sabor e faz com que o interior seja praticamente cozido ao vapor, sentindo-se muito bem todos os sabores, que devem, por isso, ser equilibrados. 

Ingredientes (Para 8 pessoas)

8 filetes de pescada frescos
16 chalotas
20 tomates cherry
folhas de manjericão
sal
pimenta
sumo de 1 limão
10 colheres de sopa de crème fraîche
queijo cheddar ralado
1 embalagem de massa folhada rectangular
azeite
1 gema de ovo

Preparação

Num recipiente que vá à mesa e que também possa ir ao forno colocar um fio de azeite. Cortar o peixe em cubos e colocar na assadeira. Temperar com sal, pimenta e sumo de limão. Colocar as chalotas e os tomatinhos partidos ao meio, as folhas de manjericão e cobrir com o crème fraîche. Colocar por cima um pouco de queijo ralado. Cobrir com a folha de massa folhada, envolvendo os bordos da assadeira. Pincelar com uma gema de ovo. Levar ao forno previamente aquecido no 200ºC, baixando depois para os 180ºC, por 20 a 25 minutos. 

Bom Apetite!


13 comentários:

Cuca disse...

É uma sugestão fantástica e ficou com um aspecto delicioso!!

Beijinhos*

Luisa Alexandra disse...

Gosto assim de sugestões diferentes, que maravilha de aspecto!

Cozinhar sem Lactose disse...

Que bela ideia! Vou experimentar (sem o queijo :-) ). Obrigada!

Mar disse...

A tarte-surpresa da noite de Natal. Plena de possibilidades, pareceu-me. Passível das variações que nos apetecer. A tal que eu e o Filipe repetimos:)
Bom prolongar o tempo à mesa. Mais ainda quando se está tão bem, junto das nossas pessoas.

Um beijo de bom fim-de-semana para todos.

Mar

vera ferraz disse...

Que boa! E por aqui nem somos fãs desse peixe. Uma bela maneira de enganar o pessoal :)

Mafalda disse...

que boa que deve ser.. tenho que tentar.. :)
um beijinho e bom fim de semana

A Delicodoce disse...

Que original!!!
Goste muito e tenho que experimentar :)
Bom fim de semana e bj.

Ilídia disse...

Para além de gostardo efeito visual, os ingredientes parecem-me muito bem escolhidos. A experimentar qualquer dia.
Um bom fim de semana,
Ilídia

Babette disse...

E então não se esqueçam de vir contar os resultados ;) Uma receita para experimentar de muitas maneiras.
Babette

Tertúlia da Susy disse...

Adorei.
Kiss, Susy

Anónimo disse...

Testei, mas não correu totalmente bem: as chalotas praticamente não cozinharam apesar de cortadas finamente (eram terrivelmente duras e de sabor muito forte) e produziu-se imenso "caldo"!

Usei peixe galo e camarões descascados em vez de pescada.

De qualquer forma, agradou-me (e agradou em geral) e será de repetir tentando ultrapassar os defeitos da 1ª experiência.

Sonia

Babette a festa de disse...

Sónia:
Talvez reforgar primeiro as chalotas, quando são de sabor mais forte, ou laminá-las muito finamente. Quanto ao peixe, usou congelado? Talvez fresco liberte menos caldo. Em todo o caso, é uma receita que permite repetições. Eu própria irei da próxima vez fazer primeiro um breve salteado do peixe com legumes para intensificar os sabores.
Obrigada pelo feedback!
Babette

Anónimo disse...

Olá Babette,

Usei peixe fresco em filetes e os camarões estavam cozidos.

Julgo que usei demasiada créme fraîche e talvez tomates cereja também e o facto de as chalotas não terem amolecido não ajudou a envolver o líquido.

Hoje estou à carga novamente, mas com filetes de espada e várias alterações... :) está no forno, à espera da minha companhia para jantar.

Gostei desta tarte só com tampa em que os sabores ficam mais "ao natural" e sem refogados e molhos cozinhaos previamente. é muito prática, ainda por cima!

Obrigada pelas sugestões