quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Almoço de Verão num Dia (que ia ser) de Chuva


Não volto a confiar na meteorologia para baptizar os meus almoços ou jantares.... Se bem se recordam, e pelo menos na zona do Grande Porto, o dia 14 de Agosto foi um dia chuvoso, frio, quase de Inverno. E as previsões para o dia 15 mantinham-se pessimistas. Um falado piquenique no Parque da Cidade para esse dia feriado foi rapidamente transformado num almoço lá em casa. Com o sugestivo título de "Almoço de Verão num Dia de Chuva". Ora o dia amanheceu lindo e solarengo, contrariando previsões e ementas impressas. Recebi os meus amigos e imediatamente expliquei o equívoco.... "é que davam chuva para hoje..." - disse. O D., poético, rematou: "é um almoço de Verão com uma chuva de emoções!". Ora aí está: vinham conhecer a casa nova e nós passámos a conhecer o pequeno F. Muitas emoções, portanto. Um bébé lindo, nascido há pouco mais de 2 meses. Por isso a mesa para estes amigos. Celebrar o nascimento de um bébé. Rapaz. Então, uma mesa azul e uma ementa de festa!...


Creme de Couve-flor com Ovinhos, Salsa e Lascas de Queijo da Ilha
Pêssegos Melba

9 comentários:

Anónimo disse...

Um belo evento!

turistaocasional disse...

Pois eu também ainda não conheço esse bebé lindo, só das fotos quando nasceu.

A ementa está sugestiva e as cores realmente apropriadas para celebrar um nascimento à cerca de 2 meses atrás.

Beijinhos

panelasemdepressao disse...

Olá Babette
Também nós fomos induzidos em erro pela metereologia nesse dia. Contudo, e apesar de não haver pic-nic, a tarde foi precisamente pelo Parque da Cidade :)
Aguardo desenvolvimentos dessa ementa.
Um abraço
Guida

saborescomhistoria disse...

Por estes lados a previsão não falhou, choveu a manhã toda do feriado. No entanto o D. fez um trocadilho bem ternurento :)

Mar disse...

Também vou orientando algumas coisas de acordo com essas previsões. E acho piada. No fundo, são as previsões possíveis. Assentes em indicadores, em padrões.
Assim, a ementa e o tom do vosso almoço acabou por ter um traço ainda mais de guardar. Pela dissonância entre o registado na ementa e o sol que brilhou lá fora.

Um beijo.

Mar

Babette disse...

Isso da dissonância, Mar. Ficará assim na memória...

Qualquer dia cruzamo-nos mesmo, Guida! E seria um prazer ;)

Obrigada aos restantes comentários. Trazem ainda mais sol a este post ;)

Babette

Anónimo disse...

O azul e o brilho do dia foram a moldura perfeita para o convívio!!
A "simplicidade" dos pêssegos melba: ele era tupewares para o pêssego, para a calda, para o gelado, para o mangericão etc...no final ninguem resistiu a a elogiar a babette uma segunda vez - divinal meeesmo!
Não esquecer que a homenagem era tb para a whitehouse ,-))
beijos muitos x.

Anónimo disse...

O azul e o brilho do dia foram a moldura perfeita para o convívio!!
A "simplicidade" dos pêssegos melba: ele era tupewares para o pêssego, para a calda, para o gelado, para o mangericão etc...no final ninguem resistiu a a elogiar a babette uma segunda vez - divinal meeesmo!
Não esquecer que a homenagem era tb para a whitehouse ,-))
beijos muitos x.

Anónimo disse...

minha querida amiga Babette!
Confesso que a qualidade dos cozinhados com que nos brindas já não me surpreende (sorte a minha, e em especial da minha barriguinha!) mas cada vez mais aprecio a tua escrita. Será que temos mais um escritor em potência na família?
E lá estarás tu a pensar: "Este D. está sempre a aliciar-me com novos desafios!" Está-me no sangue, minha amiga. :)
Estava tudo muito agradável e as emoções, essas, jorraram a cântaros.
Beijos para ti e abraços para o Z., D. e R.