quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Cozinha da Terra






Andávamos há anos para conhecer a afamada Cozinha da Terra. E por duas vezes chegámos a fazer o contacto, que coincidiu sempre com uma impossibilidade por parte do restaurante. Por isso foi muito grato ter lá ido agora, mais ainda pelo facto de termos ido pela mão de amigos que queremos tanto. Os nossos filhos são os melhores amigos desde há anos e os pais vão seguindo as peugadas. Foi um domingo delicioso, o que passámos na sua companhia, e a refeição revelou-se um verdadeiro tributo à boa comida portuguesa. Mesa bem posta, com toalha de linho grosso, bons ingredientes, uma confecção irrepreensível. Tudo isso fez deste almoço um momento especial. De entradas: bôla de carne, alheira de caça, legumes gratinados, queijo curado e azeitonas. Para prato principal, bacalhau lascado em pão de sêmea e vitela assada com batatinhas, ambos deliciosos. À sobremesa, uma rabanada em alusão à quadra que se avizinha e um gelado de frutos secos com molho de frutos vermelhos. Um sítio para voltar sempre que apetecer a boa comida regional.






6 comentários:

LaranjaLima* disse...

Beeeem, que perdição!! Tem tudo um aspecto...

LuisaAlexandra disse...

É um local excelente, também já aí fui e adorei.

Mar disse...

Há anos que ando para ir lá. Disse-te, quando falámos a propósito. Sempre gostei das descrições. E, qualquer sítio que preserve o sentido da chamada comida "honesta", é de ir. Este será um deles. Comida sem factores de perturbação. Ou coisas "pour épater le bourgeois":)

Um beijo.

Mar

Bombom disse...

Obrigada por teres partilhado. A Cozinha Tradicional no seu melhor! A pôr na Agenda como um sítio obrigatório. Bjs. Bombom

Lume Brando disse...

Olá Babette! Conheço bem o Cozinha da Terra, até equacionei fazer lá o baptizado de um dos meus rapazes. A comida é de facto muito boa, mas a dona podia ser um bocadinho mais simpática ;)

Beijinho
Teresa

Babette disse...

É um sítio mesmo de ir!
(A D.ª Teresa é de facto de poucas palavras... fala num tom de voz muito sereno e baixo, e quase nos sentimos mal por os pequenos estarem à mesa a tagarelar um pouco mais alto ;))