segunda-feira, 31 de Dezembro de 2012

Feliz Ano Novo!



O ano está a acabar. Resta um dia apenas. Impossível não fazer balanços. Não pensar no que houve de bom e de menos bom no ano que hoje termina. O ano que nos trouxe uma casa nova foi, só por isso, especial. Para guardar. Recordo hoje também todos de quem gosto e penso nos bons momentos que passámos juntos ao longo do ano, muitos dos quais em roda de uma mesa. Muitos desses momentos aqui guardados, com mesas, ementas e pessoas.... Peço para o ano novo paz e saúde. E desejo para mim e para todos vós esperança e luz. Que o ano consiga ser melhor do que se antecipa. E que poucas coisas sejam, na verdade, impossíveis...

Babette




sexta-feira, 28 de Dezembro de 2012

Mesa para o Dia de Natal

 



Uma mesa a pensar no Natal. Em volta do já tradicional serviço cor-de-rosa, os tons de vermelho e branco ajudaram a pintar a mesa com as cores do nosso Natal. Toalha branca, guardanapos e chemin vermelho tudo da Casa Alvarinho. Copos de vinho da Leonardo e vermelhos da Marinha Grande. Folhas vermelhas da Bordalo Pinheiro, prato de dois andares de Natal, oferta da minha querida amiga C., prato de Natal da Vista Alegre, oferta da minha Mar. Argolas de guardanapos, oferta da tia MG e pratinhos de pão em forma de concha, da Vista Alegre. Por fim, uns marcadores vermelhos em forma de romã indicavam o lugar de cada um na mesa.




quinta-feira, 27 de Dezembro de 2012

Natal




E foi vivido  mais um Natal... Na companhia das pessoas queridas, com família e pessoas que significam muito. A Noite de Natal foi passada com os sogros e os cunhados. Teve bacalhau e perú assado, como lá manda a tradição. O almoço do Dia de Natal aconteceu  na casa dos meus pais, com a "roupa velha" mais deliciosa do mundo, a aletria da mãe e as rabanadas da I.!  Ao fim do dia, foi a vez de trocar os presentes em minha casa com os meus pais, a minha irmã e cunhado. Somaram-se dois queridos amigos  e continuou-se a celebrar o Natal. Pleno de afectos, o primeiro Natal na Casa Branca. Um Natal verdadeiramente  especial...





As receitas:
Sopa de Grão com Espinafres
Tarte Escondida de Pescada
Arroz de Festa

sexta-feira, 21 de Dezembro de 2012

Feliz Natal!


Que este seja um Natal de Paz e de Alegria. Que se saiba dar valor à "felicidade das pequenas coisas", a presépios feitos por mãos de 6 anos, à família, aos amigos, às casas que nos acolhem por estes dias. Preservar muito os afectos e oferecer a quem amamos palavras e gestos. Dizer que gostamos delas. E que são muito - tudo - para nós. A todos os meus, a todos por aí, votos de um Feliz Natal!.... 


quinta-feira, 20 de Dezembro de 2012

Mercados de Natal



Bona 

Uma viagem de trabalho levou-me há umas semanas a Bona, a Colónia e a Hamburgo. Com agendas apertadas pouco tempo houve para passeios e lazer. Mas impunha-se uma passagem pelos Mercados de Natal! São sítios lindos, muito característicos, onde a magia do Natal é vivida intensamente. Tudo é Natal, nesses Mercados. Guloseimas, enfeites, tradições e modernidade. Olhos de criança a brilhar... E uma vontade imensa de acreditar...




Colónia


Hamburgo

quarta-feira, 19 de Dezembro de 2012

Bolo de Chocolate com Creme Mascarpone de Café


Foi um remate muito saboroso para mais um almoço de amigos. Um bolo de chocolate com um creme mascarpone de café delicioso. Uma combinação de sabores muito feliz, a do chocolate com o café. Fica a sugestão. Com a certeza de que ficaria bem na vossa mesa de Natal....

Ingredientes

Bolo de Chocolate

4 ovos
100 gr de chocolate culinário (usei com 70% de cacau)
65 gr de margarina sem sal
100 gr de açúcar
2 colheres de sobremesa rasas de farinha


Creme Mascarpone de Café
1 embalagem de mascarpone
1 café expresso
2 colheres de sopa de açúcar amarelo
amêndoas laminadas, q.b.

Preparação

Untar com margarina e polvilhar com farinha uma forma sem buraco, com 22 cm. Derreter o chocolate com a margarina em banho maria, envolvendo bem. Bater as gemas com o açúcar até que estas dobrem de volume. Juntar o creme de chocolate às gemas e bater muito bem. À parte, bater as claras em castelo firme e envolver, delicadamente, no preparado anterior. Juntar a farinha peneirada, e levar ao forno, previamente aquecido, no 160ºC por 25 minutos. Desenformar o bolo. Na hora de o servir, cobrir o bolo com o creme mascarpone de café, que se prepara misturando bem todos os ingredientes com uma vara de arames. Polvilhar com amêndoas previamente tostadas numa frigideira.

Bom Apetite!



terça-feira, 18 de Dezembro de 2012

Arroz de Polvo com Perninhas em Molho Vinagrete




Ultimamente tenho tido vontade de comer comida reconfortante, tradicional. Comida de mãe. Apeteceu muito polvo. Com a receita da mãe, pois então. Em vez de acompanhar o arroz de polvo com os tradicionais filetes "do mesmo", uma opção diferente, um pouco mais ligeira mas igualmente saborosa: perninhas de polvo servidas com um molho vinagrete bem temperado. Soube muito bem e até já houve lugar a repetição. Porque às vezes apetece a comida de raíz. A que comemos desde que nos lembramos de existir... 

Ingredientes

1 polvo de 2 Kg congelado
1 folha de louro
1 cebola
1 dente de alho
azeite
1/2 pimento verde ou vermelho
2 a 3 colheres de sopa de polpa de tomate
1 colher de café de massa de pimentão
um gole de vinho branco
sal
salsa ou coentros

1 chávena almoçadeira de arroz
2,5 chávenas de água de cozer o polvo

1 cebolinha ou 1 chalota
azeite
vinagre
salsa
sal


Preparação

Deixar o polvo a descongelar. Arranjar depois o polvo, retirando os olhos e a "boca" e abrindo a cabeça para lavar o interior.Colocá-lo num tacho e cobrir com água fria, mas apenas o necessário. Colocar uma folha de louro e acender o lume. Assim que começar a ferver, baixar para lume brando e deixar cozer por 45 minutos. Deixar arrefecer na própria água. Depois de frio, partir em pedaços, com excepção da parte central das pernas, que se reservam. Guardar também a água de cozer o polvo. Num tachinho, refogar a cebola e o alho no azeite. Adicionar o pimento em cubinhos e mexer bem. Refrescar com um gole de vinho branco. Juntar de seguida a polpa de tomate e a massa de pimentão. Refogar mais uns minutos. Juntar então a água de cozer o polvo e os pedaços de polvo. Rectificar o sal, se necessário. Quando começar a ferver, colocar o arroz, baixando depois a temperatura para o mínimo. Coze em 14 minutos. Polvilhar com salsa ou coentros picados, envolver bem, e servir de imediato.
Acompanha com perninhas de polvo em molho vinagrete, feito da seguinte forma: Na taça onde se  irá servir o molho, colocar 1 cebolinha ou 1 chalota picada. Adicionar uma quantidade de salsa igual à de cebolinha e mexer. Numa taça à parte, deitar duas partes de azeite e uma de vinagre e emulsionar bem, com uma vara de arames. Temperar com sal e voltar a mexer. Deitar sobre a salsa e a cebola e envolver. Servir sobre as perninhas, que se servem quentes ou à temperatura ambiente, juntamente com o arroz de polvo.

Bom Apetite!


segunda-feira, 17 de Dezembro de 2012

Sopa de Feijão Branco e Rúcula


A sopa do momento. Gosto muito de rúcula, mas nunca a tinha experimentado na sopa. Fica uma delícia, e perde aquele travo amargo que tem quando não cozinhada. Foi um início quente de mais um almoço de amigos. O Outono no Prato começava a ser servido com esta sopa. Uma sopa que foi feita para fazer bem... Para mostrar que um abraço pode ser dado na forma de um prato quente de sopa...

Ingredientes

2 cebolas
2 courgettes
3 batatas
1/2 nabo
1/2 alho francês
1/2 chou chou
caldo de legumes
sal

80 gr de folhas de rúcula
1 lata pequena de feijão branco


Preparação

Descascar todos os legumes e parti-los em pedaços pequenos. Levar a cozer numa panela com caldo de legumes por 40 a 45 minutos. Triturar com a varinha mágica até obter um puré cremoso. Juntar o feijão branco e as folhas de rúcula e deixar ferver por 10 minutos. Rectificar o sal, se necessário. Servir a sopa bem quente.

Bom Apetite!



sexta-feira, 14 de Dezembro de 2012

Pão de Chocolate para uma Cidade



Sou uma apaixonada por viagens. Por cidades. Pela Europa e pelos outros Continentes. Por conhecer e desbravar. Um avião a descolar e transporto-me imediatamente para outras culturas. O prazer de viajar é acompanhado pelo momento de planear, de traçar escolhas, de antecipar o que vai ser vivido. Ir e vir diferente. Vimos maiores e mais despertos, depois de uma viagem. Mas quase tão grande como o desejo de partir é o desejo de regressar. Por mais deslumbrada que fique com um local, o destino maior será o que nos traz a casa. Querer sempre voltar. Ter saudades de casa, da família. Do granito, da solenidade, do rio que se encontra no mar, das ruas estreitas, das casas encavalitadas numa sobreposição de cores. Tenho saudades da comida, do cheiro a maresia, do sorriso franco das pessoas. Dizem que recebemos bem. Com generosidade. Quando regresso sou sempre bem recebida. Por isso agora é a minha vez de retribuir. De abrir os braços e receber o Porto com um abraço e uma cantiga. Recordar que é verdadeiro, esse seu ar grave e sério, e que é real a altivez com que encerra os sentimentos. Declaro-me à minha cidade. E confesso-lhe que é mesmo verdade que em cada regresso a casa, o encanto é o da primeira vez....

Para o meu Porto, um pão robusto e escuro como o granito, com uma doçura igual à sua, a do chocolate. 

Ingredientes 

1 ovo
quantidade de água necessária para, juntamente com o ovo, perfazer 225 ml
100 ml de leite em pó desnatado
450 gr de farinha de trigo sem fermento T65
1 colher de sobremesa de cacau em pó
1 e 1/2 colher de chá de sal
40 gr de açúcar
25 de manteiga
1 e 1/2 colher de chá de fermento de padeiro em pó
75 gr de chocolate culinário com 70% de cacau cortado grosseiramente

Preparação

Máquina de Fazer Pão: Na cuba da máquina colocar todos os ingredientes pela ordem indicada. Seleccionar o programa de pão básico (na minha máquina: programa 1).

À Mão: Aquecer ligeiramente a água e dissolver nela o fermento e a manteiga. Fazer um vulcão com a farinha,  o açúcar, o cacau, o leite em pó e o sal e no meio colocar os líquidos. Amassar muito bem durante uns minutos, até que a massa se torne elástica e homogénea. Adicionar o chocolate partido grosseiramente e  voltar a amassar, até que fique uma massa homogénea. Formar uma bola, colocar num alguidar e tapar com um pano. Deixar levedar até que duplique de volume, entre 30 minutos a 1 hora. Colocar num tabuleiro de forno polvilhado com farinha e levar a cozer, a 200ºC, por 30 a 40 minutos, ou até se apresentar cozido (ao bater com os nós dos dedos no pão deverá ouvir-se um som oco, que significa estar cozido). 

Bom Apetite!






Participação no 9º Desafio do "Convidei para Jantar", 
este mês promovido pelo blog  da "Marmita"

quinta-feira, 13 de Dezembro de 2012

Pão Branco de Ovo


Desde miúda que na minha mesa não pode faltar o cesto do pão. É um hábito bem português que eu sigo com convicção. A máquina de fazer  pão tem ajudado à diversidade, e a nossa mesa tem agora pão de muitas qualidades se bem que para já o mesmo feitio ;). O almoço do "Outono no Prato" fez-se acompanhar por um pão incrivelmente fofo e saboroso. Elogiado pelas crianças e pelos adultos!

Ingredientes (para um pão de 1 Kg)

2 ovos
água para, juntamente com os ovos, perfazer 380 ml
1 e 1/2 colher de sobremesa de óleo 
600 gr de farinha de trigo sem fermento T65 
1 e 1/2 colher de chá de sal
4 colheres de chá de açúcar
1 e 1/2 colher de chá de fermento seco de padeiro em pó

Preparação


Máquina de Fazer Pão: Na cuba da máquina colocar todos os ingredientes pela ordem indicada. Seleccionar o programa de pão básico (na minha máquina: programa 1).

À Mão: Aquecer ligeiramente a água e dissolver nela o fermento, envolver os ovos e o óleo. Fazer um vulcão com a farinha e o sal e no meio colocar os líquidos. Amassar muito bem durante uns minutos, até que a massa se torne elástica e homogénea.  Formar uma bola, colocar num alguidar e tapar com um pano. Deixar levedar até que duplique de volume, entre 30 minutos a 1 hora. Colocar num tabuleiro de forno polvilhado com farinha e levar a cozer, a 200ºC, por 30 a 40 minutos, ou até se apresentar cozido (ao bater com os nós dos dedos no pão deverá ouvir-se um som oco, que significa estar cozido). 

Bom Apetite!



quarta-feira, 12 de Dezembro de 2012

Mesa para o Outono no Prato




O Almoço do "Outono no Prato" pedia uma mesa a condizer. O centro foi-se compondo com as coisas que havia à mão na cozinha: duas romãs já bem maduras, nozes e umas folhas apanhadas em Serralves num dia de Outono. O prato Bordalo Pinheiro ajudou a dispor os elementos e esse centro deu o mote para o resto: toalha cinzenta da Casa Alvarinho, toalha de filé da casa da minha Avó A., marcadores da SPAL, os "meus" pratos azuis, guardanapos antigos em linho irlandês. Pratinhos de pão da Geneviève Lethu, copos da Avó e da Leonardo, jarro de água antigo, terrina da Bordalo Pinheiro de um exuberante formato tomate, pratinho azul antigo a enfeitar.



terça-feira, 11 de Dezembro de 2012

Outono no Prato


Há amigos que vemos menos vezes do que gostaríamos. Até estão perto, mas tem sido difícil conjugar disponibilidades. Com estes amigos tem sido assim. Este convite mais recente já tinha sido formulado ainda estávamos na casa antiga!... E as agendas nunca coincidiam. Mais tentativas houve, que foram novamente adiadas. E nem iam coincidir neste fim-de-semana. O meu sábado de 17 de Novembro não estava livre. Mas de repente houve oportunidade. Um programa que afinal foi remarcado para o dia seguinte abriu a porta à possibilidade. E encontrámos finalmente os nossos amigos M. e P., mais os pequenos B. e JP.. Já na casa nova! Nesse dia, apetecia muito comida tradicional. E celebrar o Outono. Então, sopa, polvo. E um bolo de chocolate com creme de café que rematou na perfeição este almoço que serviu o Outono no Prato. Um viva à amizade! Mesmo a que se atropela por agendas difíceis!...


Sopa de Feijão Branco e Rúcula
Arroz de Polvo com Perninhas em Molho Vinagrete
Bolo de Chocolate com Creme Mascarpone de Café

segunda-feira, 10 de Dezembro de 2012

Bolo de Dióspiro


Um bolo delicioso e bem Outonal. Já tinha feita uma receita parecida. Atrevi-me a umas pequenas variações e ficou ainda melhor. Acrescentei mais um ovo, utilizei açúcar amarelo e também um pouco de mel. Um bolo delicioso!


Ingredientes

2 ovos
200 gr açúcar amarelo

1 colher de sopa de mel
2 colheres de sopa de manteiga (derretida e arrefecida) 

4 dióspiros bem maduros
1 colher de chá de canela
Raspa de meia laranja grande
Raspa de meio limão grande
1/4 colher de chá de sal
300 gr farinha
2 colheres de chá de fermento
1 chávena de nozes picadas


Preparação

Descascar os dióspiros e reservar a polpa. Entretanto separar as gemas das claras e bater as gemas com o açúcar, o mel e a manteiga derretida mas arrefecida. Juntar a canela, a raspa da laranja e de limão, o sal, a polpa dos dióspiros e mexer bem. Juntar de seguida a farinha, o fermento e as nozes grosseiramente picadas. Bater as claras em castelo e envolver no preparado anterior. Levar ao forno pré-aquecido, a 180º, durante 50 minutos.


Bom Apetite!


sexta-feira, 7 de Dezembro de 2012

Tarte de Legumes Salteados


Ultimamente, quando penso numa refeição ligeira e saborosa, apetece-me uma reconfortante tarte de legumes no forno. As combinações possíveis têm por limite a nossa imaginação... ou os ingredientes do frigorífico. Os legumes disponíveis nesse dia ditaram mais uma versão saborosa de uma tarte que tem conquistado muitos adeptos....

Ingredientes


1 base de massa quebrada fresca
1 cebola roxa
1 fio de azeite
3 fatias de queijo flamengo
1 chávena de chá de ervilhas congeladas
150 gr de cogumelos de Paris
1/2 pimento verde partido em cubos
1,5 dl de leite
5 ovos (usei biológicos)
sal e pimenta

Preparação

Forrar uma tarteira com a massa, picá-la e cozer por 10 minutos a 180ºC e reservar. Partir a cebola em rodelas bem finas e refogar no azeite por uns 5 minutos. Adicionar os cogumelos, as ervilhas e o pimento e refogar por mais uns minutos. Temperar com um pouco de sal e pimenta. Numa taça, bater os ovos com o leite e temperar também com um pouco de sal e pimenta. Sobre a massa, pré-cozida, espalhar os legumes. Verter a mistura de ovos e leite e o queijo cortado em pedaços pequenos. Levar a cozer, em forno pré-aquecido, nos 180ºC, por 25 minutos.

Bom Apetite!



quinta-feira, 6 de Dezembro de 2012

Pão de Nozes

 

A máquina de fazer pão continua atarefadíssima... Fazemos pão diariamente e por vezes mais do que um num dia! Basta haver convidados para almoçar ou para jantar, para que se programe a máquina e se obtenha um pão quente para receber quem vai chegando. Tira daqui e põe dali, as receitas vão sendo adaptadas aos desejos do dia. Nesse almoço, um pão de nozes e sementes de papoila. Bom, o pão que se tem feito por aqui!...

Ingredientes 

280 ml de água
2 colheres de chá de mel claro
450 gr de farinha trigo sem fermento T65
15 gr de farelo
1 colher de chá de leite em pó
1 e 1/2 colheres de chá de sal
25 gr de manteiga
1 e 1/2 colheres de chá de fermento de padeiro seco
50 gr de sementes de papoila
40 gr de nozes picadas

Preparação
Máquina de Fazer Pão: Na cuba da máquina colocar todos os ingredientes pela ordem indicada. Seleccionar o programa de pão básico (na minha máquina: programa 1).

À Mão: Aquecer ligeiramente a água e dissolver nela o fermento, a manteiga e o mel. Fazer um vulcão com a farinha e o farelo, o leite em pó e o sal e no meio colocar os líquidos. Amassar muito bem durante uns minutos, até que a massa se torne elástica e homogénea. Adicionar as sementes e as nozes e voltar a amassar, até que fique uma massa homogénea. Formar uma bola, colocar num alguidar e tapar com um pano. Deixar levedar até que duplique de volume, entre 30 minutos a 1 hora. Colocar num tabuleiro de forno polvilhado com farinha e levar a cozer, a 200ºC, por 30 a 40 minutos, ou até se apresentar cozido (ao bater com os nós dos dedos no pão deverá ouvir-se um som oco, que significa estar cozido). 

Bom Apetite!