quarta-feira, 31 de Outubro de 2012

Enquanto se espera um Risotto






Não se pode fazer esperar um risotto. A premissa tem de ser essa. E por isso, enquanto se terminavam as voltas do prato, e o ritual determinava que se envolvesse bem mais uma concha de caldo, fomos petiscando o que propus para as entradas desse almoço: as crackers de figo, que o próprio rótulo da embalagem sugeria acompanhar lascas de um bom queijo de cabra curado, ovinhos de codorniz com maionese de salsa, carpaccio de presunto e chutney de pêssego. Foi um início delicioso,  acompanhado por um copo de um bom vinho tinto que se ia bebendo com tempo. Os dois a três minutos de repouso do risotto, foi o tempo necessário a nos sentarmos confortavelmente à mesa...



terça-feira, 30 de Outubro de 2012

Uma Mesa para Brindar aos Noivos!...




Para este brinde aos noivos, uma mesa  romântica. Rosa, bege, pratos de vidro com corações. No centro, uma pequena terrina Bordalo Pinheiro, a casar com os pratos rosa para as entradas. Guardanapos conjugados com copos e com o pedaço de papel que constituiu a ementa impressa desse dia. Uma mesa harmoniosa que agradou aos noivos! 


segunda-feira, 29 de Outubro de 2012

Um Brinde aos Noivos!...


A minha cunhada L. vai casar. E nós decidimos festejar com eles essa  boa notícia. Um almoço para a L. e para o T., num dia que os trouxe ao Porto. Não vivem cá, e actualmente nem vivem em Portugal. Por isso são mais esporádicos, estes encontros. Mas ainda assim vividos. Felizes por estarmos juntos. Por podermos antecipar momentos bons. Que sejam realmente felizes!...

Para esse almoço, e dado que tinha regressado na véspera das minhas férias em Itália, pensei em algumas coisas simples, que pudessem ser também saborosas e bonitas. Uma série de coisas pequenas, para trincar enquanto o risotto (que trouxemos de Itália) acabava de cozer. Para sobremesa, um gelado com biscoitos de chocolate embebidos num doce coulis de framboesas. Vários brindes depois, assim foi este almoço dedicado aos noivos...


sexta-feira, 26 de Outubro de 2012

Macarrão com Tomate e Mozzarella Fresca



De Itália veio a inspiração para mais alguns pratos de massa... Molho de tomate caseiro, mozzarella fresca e um macarrão bem grosso a absorver o molho. Não é preciso mais para um jantar saboroso e bonito aos olhos. Gastaram-se ainda os últimos tomates cherry biológicos. Sinais da mudança de estação. Apesar de continuar a apetecer o Verão num prato...

Ingredientes

1/2 pacote de macarrão grosso
8 colheres de sopa de molho de tomate caseiro
tomatinhos cherry
1 bola de queijo mozzarella fresca
folhas de manjericão
1 pouco de pimenta acabada de moer

Preparação

Num tachinho, aquecer o molho de tomate caseiro. Cozer a massa, de acordo com as indicações da embalagem, mas deixando-a al dente. Escorrer, guardando um pouco da água da cozedura. Adicionar a massa ao molho de tomate e envolver bem. Se necessário, utilizar um pouco da água da cozedura da massa, para garantir que o molho se entranha bem na massa. Partir a bola de queijo ao meio. Juntar metade do queijo à massa e ao molho e envolver rapidamente. Servir em pratos individuais, com tomatinhos cherry, o restante queijo mozzarella em pedaços e folhas de manjericão fresco, a gosto. Polvilhar com um pouco de pimenta preta moída na altura e servir de imediato.

Bom Apetite!



quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Tarte de Queijo com Doce de Mirtilo



A felicidade num prato. Uma tarte de queijo de forno, simples e leve, que fará as delícias de uma qualquer sobremesa de uma refeição de Outono.  O doce de mirtilo, uma oferta generosa de uma amiga, completou na perfeição o sabor da tarte de queijo. Para repetir sempre que se quiser. 

Ingredientes

Massa:
250 gr de farinha de trigo
1 colher de chá de açúcar
100 gr de manteiga
2 colheres de sopa de leite

Recheio:
6 ovos
200 gr de açúcar
1 embalagem de queijo-creme
sumo e raspa de 1 limão
doce de mirtilo


Preparação

Massa: Misturar a farinha e o açúcar. Juntar a manteiga em pedaços, misturando com os dedos e acrescentar o leite para ligar (1 colher de cada vez - poderá ser necessário mais um pouco até formar uma massa consistente e homogénea). Formar uma bola, enrolar em película aderente e deixar refrigerar por 30 minutos a 1 hora. Esticar com o rolo da massa e fica pronta a usar. 

Recheio: Bater muito bem os ovos com o açúcar. Juntar o queijo-creme, o sumo e a raspa do limão e voltar a bater bem.

Untar uma tarteira e forrar com a base de tarte doce. Colocar o recheio sobre a base da tarte. Levar ao forno, a 175ºC , por cerca de 50 minutos. Deixar arrefecer e cobrir com doce de mirtilo.

Bom Apetite!



quarta-feira, 24 de Outubro de 2012

Bolonha (1/3) - Osteria dell' Orsa


A viagem recente a Itália foi muito rica do ponto de vista gastronómico. Bolonha é a capital italiana da boa comida. E foi mesmo isso que comprovámos... Boa comida, bons vinhos, bons gelados e preços bastantes razoáveis. Os três jantares de Bolonha foram memoráveis. Por isso apeteceu registar. Para criar algum suspense, serão apresentados por ordem crescente de apreciação. Foram opções em conta e todas elas deliciosas. O primeiro jantar aconteceu numa casa típica, bastante antiga, que serve refeições à base de paninis e crostinis (sanduiches quentes) e uns quantos pratos de pasta. A Osteria dell'Orsa é essencialmente frequentada por estudantes e alguns locais. Uma espécie de cantina, com mesas corridas e ambiente descontraído e informal.


Uns bons raviolis de espinafres e ricotta, com um molho de tomate "de la nonna"cumpriram a missão de um jantar saboroso e comprovaram que mesmo num espaço improvável como este, havia cuidado na preparação da massa (fresca) e do molho de tomate, quase a saber a casa. 


A sobremesa aconteceu na Gelataria Saverio. Gelados deliciosos e uma montra onde apetecia mergulhar... Difícil só mesmo escolher os sabores a provar!...

terça-feira, 23 de Outubro de 2012

Migas de Batata


Foram o acompanhamento perfeito deste peixe. Umas migas de batata com bom azeite e muita salsa. Um acompanhamento versátil a carnes e peixes, que fica especialmente bem nesta altura do ano...

Ingredientes

8 batatas
água, sal
2 dentes de alho
azeite
1 molho de salsa

Preparação

Cozer as batatas, em água e sal, por 20 minutos. Escoar e desfazê-las grosseiramente com um garfo. Regar com um pouco de azeite. Num tacho largo, estalar 2 alhos picados num fio de azeite. Juntar as batatas esmigalhadas e a salsa picada e envolver sem parar por uns minutos. Juntar um pouco mais de azeite e voltar a mexer bem (não há volta a dar, nesta receita há que ser generoso com o azeite...) Temperar com mais um pouco de sal, se necessário. Servir de imediato.

Bom Apetite!


segunda-feira, 22 de Outubro de 2012

Torta de Cenoura



Este jantar encerrou com uma torta de cenoura muito fresca e saborosa, feita pela R., cujo sabor foi realçado por umas colheradas de iogurte grego de limão, laranja e tangerina e uma mão-cheia de physalis. Um remate com cores de Outono mas sabores ainda doces de Verão...

Ingredientes
(Fonte: Vaqueiro)

500 gr de cenouras
sal
40 gr de margarina
1 laranja 
180 gr de açúcar
3 colheres de sopa de açúcar
4 ovos
50 gr de farinha
1 colher de chá de fermento em pó

Preparação

Tirar a casca às cenouras, cortar em palitos e cozer em água temperada com sal. Escorrer bem e reduzir a puré. Juntar a margarina e a raspa da casca de laranja e misturar bem. Adicionar 180 gr de açúcar e as gemas e bater até obter um creme homogéneo. Bater as claras em castelo bem firme e, por fim, incorporar suavemente no preparado anterior, alternando com a farinha peneirada com o fermento. Deitar a massa num tabuleiro para tortas previamente untado e forrado com papel vegetal igualmente untado com margarina, e levar a cozer em forno quente (200ºC) durante 15 minutos. Desenformar sobre um pano de cozinha polvilhado com açúcar e enrolar cuidadosamente. Depois de fria, regar a torta com o sumo de laranja adoçado com o restante açúcar.

Bom Apetite!

sexta-feira, 19 de Outubro de 2012

Garoupa Assada em Crosta de Azeitona



Uma receita da tia L. Que eu repliquei para receber estes amigos queridos. Na peixaria, uma garoupa linda revelou-se irresistível, e por isso o prato principal desse jantar ficou imediatamente decidido. A combinação da azeitona com a garoupa ficou deliciosa.

Ingredientes

1 Garoupa de 1,650 Kg (que pedi para arranjar e cortar em postas para assar)
sumo de 1/2 limão
20 azeitonas gregas
1 colher de sopa de pão ralado
1 fio de azeite

Preparação


Lavar e limpar bem as postas de garoupa. Numa assadeira, colocar um fio de azeite e pousar as postas de garoupa. Regar com mais um pouco de azeite e com sumo de limão. Descaroçar as azeitonas. Num robot de cozinha, ou na picadora, triturar as azeitonas com o pão ralado e um fio de azeite até obter uma pasta de consistência uniforme. Para ajustar a textura da pasta, colocar mais pão ralado se se quiser engrossar, ou mais azeite se se pretender torná-la mais líquida. Barrar o peixe com essa pasta, abundantemente. Levar a forno pré-aquecido, a 180ºC, por 40 minutos ou até que o peixe se apresente cozido.

Bom Apetite!

quinta-feira, 18 de Outubro de 2012

Não cabia tudo



Não cabia tudo aqui. Pareceu-me muito dizer as coisas de uma só vez. No regresso de um dia já tão cheio e emotivo, a mala repleta de mais mimos. Como se fosse preciso uma gota mais para ser melhor. Não era preciso. Não era preciso o saco de compras para eu poder ir ao mercado da próxima vez que houver Sul, nem a alfarroba, o mel, ou o licor. Nem tão pouco o doce de pêra de uma sogra que é um doce. Muito menos o pano de paragens longínquas que vai fazer uma mesa linda. Mas significou que em vários momentos eu lembrei alguma coisa a alguém. Só resta agradecer. E registar de que são feitos os dias felizes da "Festa de Babette"...


quarta-feira, 17 de Outubro de 2012

Pão de Tomate Seco

 
O M.e a R. chegaram, e a nossa casa cheirava a pão e azeite. Pão acabado de cozer é um cheiro que recebe. Que acolhe. Esta versão, enfeitada com tomate seco e queijo parmesão, ficou apetitosa e acompanhou muito bem toda a refeição. Um sucesso!

Ingredientes 


Para um pão de 750 gr

300 ml de água
1 colher de sobremesa de azeite
400 gr de farinha sem fermento T65
5o gr de farinha integral
25 gr de queijo parmesão ralado
1,5 colheres de chá de sal
2 colheres de chá de açúcar
1,5 colheres de chá de fermento de padeiro desidratado
25 gr de tomate seco hidratado em azeite (e seco em papel de cozinha) e picado

Preparação

Máquina de Fazer Pão: Na cuba da máquina colocar todos os ingredientes pela ordem indicada. Seleccionar o programa de pão básico (na minha máquina: programa 1).

À Mão: Aquecer ligeiramente a água e dissolver nela o fermento e o azeite. Fazer um vulcão com as farinhas, o açúcar, o sal, o queijo e no meio colocar os líquidos. Amassar muito bem durante uns minutos, até que a massa se torne elástica e homogénea. Adicionar o tomate picado voltar a amassar, até que fique uma massa homogénea. Formar uma bola, colocar num alguidar e tapar com um pano. Deixar levedar até que duplique de volume, entre 30 minutos a 1 hora. Colocar num tabuleiro de forno polvilhado com farinha e levar a cozer, a 200ºC, por 30 a 40 minutos, ou até se apresentar cozido (ao bater com os nós dos dedos no pão deverá ouvir-se um som oco, que significa estar cozido). 

Bom Apetite!

terça-feira, 16 de Outubro de 2012

Música e um creme de legumes com queijo de cabra curado, tomatinhos cherry e folhas de manjericão



Sabia que este ia ser o maior desafio.... Quando o convidado fosse um músico, eu teria as maiores dúvidas no momento da escolha. Tenho o curso superior de piano do conservatório, e por isso a música  esteve presente desde cedo na minha vida. Remonto à adolescência e o convite só poderia trazer Mozart para jantar (temos até a coincidência de ter nascido no mesmo dia, com 220 anos de diferença!). Pela mão do amor, veio a descoberta de Bach (a matemática - outra das paixões - na música) e de um Beethoven arrebatador. A "5ª Sinfonia" de Mahler, a "Sinfonia Incompleta" de Schubert, "Má Vlast" de Smetana e outras tantas obras e músicos que ficariam por dizer... Teria de alugar um salão para esse jantar!... Mais recentemente, jazz. A música sempre como pano de fundo a diferentes momentos da vida. E a música que marca o nascimento dos meus filhos. As primeiras horas das suas vidas tiveram por cenário o Concerto de Colónia de Keith Jarrett. Estava escolhido o músico. O de há 6 anos. O que marcou a minha vida no momento em que fui mãe.

Para o início desse jantar, uma sopa acolhedora. Um creme de legumes com queijo de cabra curado, tomatinhos cherry e folhas de manjericão. Um naco de pão a acompanhar e um brinde! Silêncio, vai começar o jantar!...

Ingredientes
1 cebola
1 cenoura
2 batatas
1/2 couve coração
1 punhado de feijão verde 
caldo de legumes, azeite, sal

tomatinhos cherry
lascas de queijo de cabra curado
folhinhas de manjericão

Preparação


Colocar esta música a tocar. Entretanto, numa panela alta, refogar a cebola e a cenoura por uns minutos, num fio de azeite. Adicionar os restantes legumes, partidos em pedaços pequenos, e deixar refogar mais um pouco. Cobrir com caldo de legumes e deixar cozinhar em lume brando por uns 40 a 45 minutos. Passar bem na varinha mágica, até obter um creme de textura aveludada. Rectificar o sal, se necessário. Na hora de servir, colocar tomatinhos cherry, umas lascas de queijo de cabra curado, umas folhinhas de manjericão e regar com um fio de azeite.

Bom Apetite!




Participação no 7º Desafio do "Convidei para Jantar", 
este mês promovido pelo blog "Hoje temos para jantar"

segunda-feira, 15 de Outubro de 2012

No coração da casa



 

Voltei a uma casa que é um abraço. Desta vez - quase um ano após a primeira vez - o domingo de chuva obrigou ao recolhimento. No centro de uma casa linda, uma mesa feita de carinho. De pormenores. Coisas que a Mar sabe que eu gosto. Ou que a minha mãe gosta. Sim, porque este convite foi ainda mais generoso. E celebrou coisas bonitas, também com os meus pais. Uma mesa grande que uniu. Três gerações à mesa. À volta de uma mesa linda. E depois os mimos que as mãos da minha amiga foi colocando na mesa. A sopa de beterraba, que os meus meninos comeram de um trago, por julgarem que era uma sopa mágica. Uns deliciosos lombelos de vitela com arroz de passas. Um cheese-cake de chocolate e lima, que arrancou suspiros e vários "hummnnss" de todos os comensais. As conversas saltitaram, fluídas. Os meninos brincaram, contentes por estarem juntos. Foi um dia muito bom, este. Construir mais memórias de dias felizes. Uma mesa que foi uma dádiva. Numa casa que é também um imenso coração. 





sexta-feira, 12 de Outubro de 2012

Figos com Presunto



Uma das minhas entradas predilectas. Tão simples e tão cheia de textura e sabor. Bons figos, um bom presunto e um fio de um azeite especial fizeram as honras de abertura deste jantar que aconteceu numa noite quente. Uma salada que ainda sabia a Verão... 

Ingredientes

10 figos 
8 fatias finas de presunto
1 fio de azeite se possível biológico e com baixa acidez

Preparação

Descascar os figos e abri-los ao meio, dispondo-os numa travessa de servir. Colocar ao redor as fatias de presunto. Na hora de servir, regar com um fio de azeite. Servir de imediato.

Bom Apetite! 


quinta-feira, 11 de Outubro de 2012

Mesa para o Jantar XX





As mesas continuam a ser postas na cozinha.... Ainda não houve decisões quanto à sala de jantar. Nada que nos iniba. Pelo menos para 4 a mesa pode ser posta na cozinha branca. O mote desta mesa foi dado pelas travessas de servir. O prato principal ia ser peixe, pelo que saíu do armário a travessa-peixe da Bordallo Pinheiro. O tomate podia ser servido na travessa-peixe branca, também Bordallo Pinheiro. Escolhidas essas peças, a mesa foi acontecendo entre tons de branco, vermelho e rosa. Chemins rosas da Lethes Home. Pratos brancos da Spal. Copos de vinho antigos e vermelhos, para a água, da Marinha Grande. Guardanapos de papel do Ikea. Pratinhos de pão em laca vermelha, antigos. Enfeites na mesa com o que a Natureza me tinha oferecido nesse dia: cachos maduros de tomatinhos cherry!