sexta-feira, 13 de Julho de 2012

Tarte de Pêras e um Até Breve


Sobremesas com fruta estão sempre entre as minhas favoritas. Esta tarte de pêras, uma adaptação desta de maçã, fica irresistível. Foi comida ainda morna, com uma bola de gelado a acompanhar. E em cada dentada, a contagem decrescente para os dias de descanso...
Estou quase, quase a ir de férias. Foi um ano exigente a muitos níveis, entre eles uma mudança de casa, e por isso estou mesmo a precisar de descansar. Aproveitar os dias de Verão em família. Sem horários e com outras rotinas. Fica, portanto, um até breve. Com o desejo de dias felizes aqui e aí!... 

Ingredientes

1 base de massa folhada fresca
2 pêras 
2,5 dl de leite
1 pau de canela
1 casca de limão
50 gr de açúcar
1 colher de sopa bem cheia de farinha maizena
1 ovo
1 gema
50 gr de avelãs moídas
25 gr de passas
sumo de limão
doce de pêssego diluído num pouco de água
margarina para untar

Preparação

Untar uma tarteira com um pouco de margarina, forrar com a base de massa folhada e levar a forno, pré-aquecido, a 180ºC, por 7 a 10 minutos. Retirar do forno e reservar. Preparar o creme pasteleiro da seguinte forma: num fervedor, levar o leite ao lume com o pau de canela e a casca de limão até ferver. Retirar do lume. Num tachinho, misturar bem com uma colher de pau o açúcar, a farinha e os ovos. Deitar sobre esta mistura o leite quente, em fio, batendo sempre com a colher de pau. Levar de novo ao lume, mexendo sempre vigorosamente e raspando o fundo do tacho apenas até que levante fervura. Deitar num recipiente para que arrefeça. Cobrir a base de massa folhada com o creme. Por cima deste, colocar as passas e as avelãs. Dispor as fatias de pêra. Pincelar com um pouco de doce de pêssego diluído com um pouco de água e deitar umas gotas de limão. Levar a forno pré-aquecido, a 180ºC, por 20 a 25 minutos. Retirar do forno e, ainda quente, pincelar com mais doce de pêssego diluído em água.

Bom Apetite!





quinta-feira, 12 de Julho de 2012

Bolo de Nozes e Courgette para uma Mente Brilhante


O desafio deste mês era muito exigente... Convidar uma mente brilhante para jantar pode ser intimidante. Quando vi o que era proposto um nome veio-me imediatamente à cabeça. Procurei afastá-lo: não tem a ver com a minha formação, era uma escolha precipitada, haveria de certeza outras mentes a considerar. O tempo foi passando e eu procurei racionalizar a minha escolha e procurar outras opções. Mas o primeiro nome não me saía da cabeça. Uma mulher, polaca, que recebeu dois prémios Nobel e que viveu numa época e em condições muito adversas. Tinha tudo para não dar certo, mas foi brilhante. Li há anos a sua biografia, escrita pela sua filha: comovente. E profundamente marcante. Um exemplo de como os obstáculos parecem ser acessórios quando se dedica a vida a algo grande. Madame Curie, venha jantar! À sobremesa teremos um saboroso bolo de nozes e courgette. Talvez me possa explicar as reacções químicas que fazem destes ingredientes um bolo tão delicioso...


Ingredientes
(Receita inspirada no blog Cinco Quartos de Laranja)

4 ovos pequenos e biológicos

1,5 copos de açúcar
1 /2 copo de óleo
2 copos de courgette ralada sem a pele (usei 1 courgette)
1 colher de café de sal
2 colheres de chá de bicabornato de sódio
1 colher de chá de fermento em pó
2 copos de farinha
1 colher de chá de canela
100 gr de nozes picadas grosseiramente
Raspa de um limão

Preparação

Bater os ovos com o açúcar. De seguida adicionar o óleo e mexer bem. Adicionar a courgette ralada, o sal, o bicabornato, a canela, o fermento em pó e a farinha peneirada. Juntar à massa as nozes raladas. Mexer. Adicionar as nozes picadas e a raspa de limão. Colocar o preparado numa forma de bolo inglês, previamente untado com margarina e polvilhado com farinha. Levar a cozer ao forno, no 170ºC, por 45 minutos.

Bom Apetite!





Participação no 6º Desafio do "Convidei para Jantar", 
este mês promovido pelo blog "No Reino da Prússia"

quarta-feira, 11 de Julho de 2012

Arroz Camponês


Estou cada vez mais rendida aos sabores simples e genuínos. O prazer que pode vir de um bom arroz de legumes, feito com um azeite puro e vegetais do meu cabaz. Um arroz que praticamente dispensa tudo o resto, a não ser um pedaço de pão acabado de cozer e cortado com as mãos...


Ingredientes


1 chávena de chá de arroz agulha
2 chávenas de chá de água
1/2 penca
1 cenoura
1 cebola
1 dente de alho
azeite, 1 folha de louro, sal, noz-moscada
1 pouco de vinho branco


Preparação


Começar por lavar e descascar os legumes e cortá-los em pedaços. Refogar a cebola e o alho num pouco de azeite. Colocar de seguida a couve e a cenoura e envolver bem. Temperar com sal, noz-moscada e uma folha de louro. Refrescar com um gole de vinho branco e deixar cozinhar, tapado, por 10 minutos. Adicionar a água e deixar que ferva. Adicionar o arroz e deixar cozer em lume brando por 15 minutos. Servir de imediato.


Bom Apetite!


terça-feira, 10 de Julho de 2012

Tarte de Carne Assada



Uma receita improvisada para uma tarte. Para quando precisamos de reinventar as refeições. Sobras de carne assada no frigorífico com um destino muito digno, então. Ficou um recheio delicioso e macio. Os meninos disseram mesmo que era a sua tarte preferida. Começo a pensar seriamente em assar propositadamente mais carne para poder repetir esta tarte deliciosa...

Ingredientes

4 fatias grossas de lombo de porco assado
1/4 de chouriço de carne
1 cebola roxa
salsa, azeite, margarina, noz-moscada, louro moído
1 dl de leite magro
1 colher de sobremesa de farinha
2 bases de massa quebrada
1 gema de ovo

Preparação

Picar a carne misturada com o chouriço. Num tachinho, refogar por uns minutos uma cebola roxa picada num pouco de azeite, a que previamente se juntou uma colher de sobremesa de margarina. Deitar a carne e envolver bem. Temperar com um pouco de noz-moscada e louro moído. Deitar o leite, misturando bem. Polvilhar com a farinha, mexendo energicamente até o picado se tornar homogéneo e macio. Polvilhar com salsa picada. Untar uma tarteira com um pouco de margarina. Forrar com uma base de massa quebrada, colocar o recheio e, por cima, a restante massa. Unir bem os bordos para que a massa não abra ao cozer. Pincelar com uma gema batida. Vai ao forno previamente aquecido, a 180ºC, por 25 minutos, ou até que a massa se apresente cozida e bem dourada. Servir quente ou fria.


Bom Apetite!




segunda-feira, 9 de Julho de 2012

Creme de Brócolo com Cebolinha e Lascas de Parmesão



Um nome grande para uma sopa tão simples. Com ingredientes biológicos, as sopas parece que sabem ainda melhor. Poucos ingredientes bastam para uma sopa saborosa. No final, pontuar com cebolinhas picadas (spring onions) e umas lascas de parmesão. É só uma sopa, mas todos quererão repetir... 

Ingredientes

1 cenoura grande
2 batatas médias
1 cebola grande
1 alho francês
1/4 de couve coração
1 brócolo pequeno
1 courgette pequena sem casca
1/2 talo de aipo
água quente ou caldo de legumes
sal e azeite
lascas de parmesão
1 cebolinha (spring onion) 

Preparação

Cortar todos os legumes finamente e levar a refogar num fio de azeite por uns minutos. Juntar, aos poucos, água quente ou caldo de legumes, até cobrir os vegetais. Deixar cozer em lume brando por 40 minutos. Triturar bem com a varinha mágica. Rectificar o sal, se necessário. Servir com cebolinha picada e lascas de parmesão.

Bom Apetite!


sexta-feira, 6 de Julho de 2012

Migas de Feijão Frade



Feijão frade cozido. Sem ser de lata. Primeiro a demolhar, depois cozer e guardar para diversas utilizações. O seu sabor é incomparavelmente melhor do que o enlatado. E por isso mereceu ser apreciado numas migas rápidas de feijão frade. Com couve portuguesa biológica, que tinha sobrado do caldo verde do S. João. Um acompanhamento muito saboroso.

Ingredientes

Feijão frade cozido
Folhas de couve portuguesa cegadas finamente e previamente cozidas em água e sal
azeite
1 dente de alho picado
1 pitada de noz-moscada, sal se necessário

Preparação

Num tachinho, estalar ligeiramente o dente de alho picado num pouco de azeite. Juntar a couve e mexer bem. Adicionar o feijão frade e envolver. Deixar ao lume por uns minutos, para que tome o gosto do azeite e do alho. Rectificar o sal, se necessário, e deitar uma pitada de noz-moscada. Servir de imediato.

Bom Apetite! 


quinta-feira, 5 de Julho de 2012

Gelado de Banana com Cajú e Mel



Quando vi este e este posts nem queria acreditar! Fazer um gelado cremoso apenas com ... banana? Depois de ver aqui a explicação, resolvi congelar as bananas maduras que havia lá por casa, just in case. Quando, por impulso, convidei os meus pais para almoçar neste domingo, lembrei-me do gelado de banana. Fez-se num ápice e foi muito apreciado. Uma delícia para comer sem qualquer culpa!... Afinal é só fruta...

Ingredientes

4 bananas maduras congeladas
1 colher de sopa de mel
50 gr de cajú moído 
cajús inteiros para enfeitar


Preparação

Cortar as bananas às rodelas e congelar. Triturá-las, congeladas, num processador por uns bons minutos, até que se obtenha uma textura cremosa. Juntar então uma colher de mel e o cajú moído e misturar mais um pouco no processador. Colocar o gelado num recipiente que possa ir ao congelador. Retirar do congelador uns 5 minutos antes de utilizar. Servir o gelado com cajú inteiro a enfeitar.

Bom Apetite!


quarta-feira, 4 de Julho de 2012

Arroz de Favas



Um arroz delicioso que muito provavelmente fechou a temporada das favas cá por casa. Umas favas tenrinhas que vieram com o meu último cabaz. O da foto, mais rico em chouriço, foi mesmo prato principal. Para acompanhar os lombinhos de porco, talvez reduzir a quantidade de chouriço, para não ofuscar os restantes sabores. Em qualquer uma das variações, um belíssimo arroz!

Ingredientes

2 chávenas de chá de favas descascadas
1 cebola pequena
azeite aromatizado com piri-piri
sal, noz-moscada, 1 folha de louro
1 gole de vinho branco
1 chávena de chá de arroz agulha
2 chávenas de chá de água
1/2 chouriço de carne

Preparação

Num tachinho, refogar a cebola picada num pouco de azeite aromatizado com piri-piri até ficar translúcida. Juntar as favas, rodelas finas de chouriço, a folha de louro, o vinho branco e deixar cozinhar por 10 minutos. Juntar a água e temperar com sal e noz-moscada. Quando começar a ferver, juntar o arroz e deixar cozinhar, em lume brando, por 15 minutos.

Bom Apetite!




terça-feira, 3 de Julho de 2012

Mesa de Domingo




Domingo. No forno, um assado. Seria o almoço de nós os quatro. De súbito, um impulso. Vou ligar aos meus pais para saber se querem vir. Sim? Ainda bem. Em menos de um nada, uma mesa posta com coisas de agora e outras antigas mas recentemente oferecidas pela minha mãe: o centro de mesa trazido de uma feira de velharias e os guardanapos de linho irlandês que umas grandes amigas lhe deram, há muitos anos atrás. Ainda houve tempo para uma sobremesa fresca e compôs-se assim um almoço de domingo saboroso: Lombinhos de porco com batatinhas assadas e arroz de favas e um gelado de banana com cajú e mel.


As receitas:

segunda-feira, 2 de Julho de 2012

Doce de Cerejas


Com cerejas tão bonitas, fiz ainda um doce. Para quando não as houver ao natural e o desejo pedir pão com queijo e doce de cereja. Uma forma de cristalizar a Primavera num frasco. Com um doce de cor tão apelativa. As minhas cerejas num frasco de Primavera.

Ingredientes

1 Kg de cerejas descaroçadas
350 a 400 gr de açúcar  
sumo de meio limão

Preparação

Lavar e descaroçar as cerejas. Levá-las envolvidas no açúcar ao lume, num tacho largo. Juntar o sumo do limão. Deixar ferver até obter o ponto estrada (colocar um pouco do doce num prato raso: com uma colher traçar um sulco; se esse sulco se mantiver, ou seja, se ficar uma "estrada" no doce, está obtido o ponto), cerca de 30 a 35 minutos. Retirar do lume. Guardar em frascos esterilizados, que só devem ser fechados depois do doce completamente arrefecido.

Bom Apetite!