segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011

Mezzaluna



O meu restaurante preferido de Lisboa. Pela comida. Pela sensação de estar em casa. Pelas pessoas que nos acolhem. Que sabem qual é a nossa mesa, que perguntam pelos meninos, que sabem (quase sempre) o que vou pedir. Raramente consigo fugir do Rolinho de beringela recheado com ricotta acompanhado de Spaghetti com azeite e alho. E se houver espaço para sobremesa, remato com uma fatia soberba de Tarte de limão. Gosto muito da sensação de voltar aos sítios onde fui e sou feliz....

sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011

Bolo de Banana


O melhor bolo de banana. Receita de um blog que põe a "Mesa para 4", repetida vezes sem conta, a pretexto de bananas demasiado maduras. Às vezes quase que aposto para comigo mesmo que as deixo propositamente chegar ao ponto de gritarem "bolo"... Serei assim tão gulosa?...

Ingredientes

250 gr de bananas maduras

200 gr de açúcar amarelo
3 ovos
100 ml de leite
75 ml de óleo
300 gr de farinha
1 colher de chá bem cheia de fermento em pó
1 colher de chá de canela

Preparação

Na batedeira, deitar as bananas cortadas s rodelas e o açúcar e bater até as bananas estarem bem desfeitas. Juntar os ovos, o leite e o óleo e bater mais um pouco. Por fim, adicionar a farinha previamente misturada com o fermento e a canela e bater até todos os ingredientes estarem bem envolvidos, sem bater demasiado. Deitar a massa em forma untada e enfarinhada e levar a forno pré-aquecido a 180º cerca de 45 minutos.

Bom Apetite!

quinta-feira, 24 de Fevereiro de 2011

Pataniscas de Bacalhau


Há petiscos portugueses tão simples mas que transmitem tanto sabor e conforto. As pataniscas de bacalhau, são um exemplo disso mesmo. E que apetecem mesmo muito em determinados dias, só porque nos lembramos que sim. Que prazer tão simples e cheio. Umas boas pataniscas de bacalhau!...

Ingredientes


140 gr de farinha
2 colheres de sobremesa de azeite mal cheias
1 pitada de sal fino
2 ovos inteiros
0,75 dl de vinho branco
200 gr de bacalhau desfiado
2 colheres de chá de salsa picada
1 cebola pequena picada
1/2 pimento vermelho
azeite para fritar 


Preparação


Numa tigela, deitar a farinha, abrir um buraco ao centro e deitar nele o azeite, o sal e os ovos. Começar a mexer no centro, com uma colher de pau, sempre em volta, até envolver toda a farinha. Juntar em fio o vinho branco. Mexer bem até obter um polme leve. Juntar o bacalhau desfiado, a salsa, a cebola e o pimento partidos em pedaços muito pequenos. Mexer tudo muito bem e rectificar o sal. Deitar 1 dedo de azeite na frigideira (cerca de 1,5 cm de altura). Deixar aquecer bem, deitando depois 1 colher de sopa de massa de forma a obter pataniscas pequenas ou 2 colheres para obter pataniscas de maior dimensão. Virá-las assim que estiverem coradas da parte de baixo. Depois de coradas do outro lado, deixar escorrer em papel absorvente. 


Bom Apetite!



quarta-feira, 23 de Fevereiro de 2011

Feijão Vermelho com Couve Portuguesa


Uma comida de Inverno. Daquelas que aquecem o corpo em dias frios... É mais uma das minhas versões quase vegetarianas da "feijoada portuguesa" e que, por isso, se torna mais leve apesar de muito saborosa. 

Ingredientes


1 lata de feijão vermelho (grande)
1 cebola
1 dente de alho
1 cenoura
1 tomate fresco
4 fatias de salpicão partidas em cubos
1/2 couve portuguesa cegada grosseiramente
1 colher de sopa de polpa de tomate
1 colher de sobremesa de massa de pimentão
1/2 caldo knorr de legumes
azeite, piripiri, noz-moscada, louro

Preparação

Fazer um refogado com azeite, a cebola e o alho picados. Juntar a cenoura partida às meias luas e os cubinhos de salpicão. Ao fim de uns minutos adicionar o tomate partido em cubos, a polpa de tomate e a massa de pimentão. Deixar tomar gosto por mais uns minutos. Juntar em seguida a couve cegada, o 1/2 caldo de legumes, um piripiri esmagado no almofariz com um pouco de sal e uma pitada de noz-moscada e de louro moído. Cozer, tapado e em lume brando, por 25 minutos. Juntar o feijão com a própria água e deixar ferver por 5 minutos. Rectificar os temperos, se necessário.


Bom Apetite!

terça-feira, 22 de Fevereiro de 2011

Bolo de Limão



Um bolo de limão perfeito, cuja receita importei do blog A Cozinha Colectiva. Cítrico e fresco. Uma forma deliciosa de aproveitar mais uns limões biológicos da Tia L. Com um chá a acompanhar, foi um lanche perfeito de fim-de-semana.

Ingredientes

Bolo:
1 e 1/2 chávenas de farinha de trigo
2 colheres de chá de fermento em pó
1/2 colher de chá de sal
1 chávena de chá de iogurte natural
3/4 de chávena de chá de açúcar
3 ovos
Raspas de 2 limões
1 colher de chá de extracto de baunilha
1/2 chávena de chá de óleo

Calda:
1/3 de chávena de chá de açúcar
1/3 de chávena de chá de sumo de limão

Cobertura fondant (*):
1 e 1/2 chávenas de chá de açúcar confeiteiro
2 colheres de sopa de sumo de limão
1 colher de sopa de água a ferver
(*) para cortar um pouco no açúcar total do bolo só fiz 1/3 da receita do fondant

Preparação

Untar e enfarinhar uma forma de bolo inglês. Numa tigela peneirar juntos a farinha, o fermento e o sal. Noutra tigela misturar o iogurte, o açúcar, os ovos, as raspas e a baunilha. Juntar os ingredientes secos e misturar bem. Por fim, adicionar o óleo e misturar com uma espátula até incorporar. Dispor a massa na forma preparada e levar ao forno pré-aquecido em 170º por cerca de 45 minutos. Enquanto o bolo coze, juntar os ingredientes da calda numa panela e levar ao lume até que o açúcar se dissolva e a mistura ganhe um tom claro. Reservar. Depois do bolo cozido, esperar 10 minutos e desenformar. Pincelar generosamente a calda sobre todos os lados do bolo. Deixar esfriar. Preparar então a cobertura. Misturar o açúcar, o sumo e a água a ferver até que se forme um creme espesso. Cobrir o bolo com o fondant e deixar descansar até que ele seque.

Bom Apetite!


segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011

Estufado de Courgette e Cenoura



Um improviso feliz que resultou do aproveitamento de uma courgette perdida no frigorífico e de uma cenoura cozida, que sobrou de outra utilização. A prova de que vale a pena utilizar o que temos, com imaginação. Combate-se o desperdício e ganham-se surpresas como esta. Saborosas!


Ingredientes


1 courgette 
1 cenoura cozida
uma fatia grossa de presunto partida em cubinhos pequenos
1 dente de alho
azeite, sal, manjericão seco, salsa fresca q.b.


Preparação


Num tachinho colocar o azeite e o alho até aquecer. Juntar o presunto e deixar alourar por 2 minutos. Colocar a courgette partida em cubos e refogar uns 5 minutos. Adicionar a cenoura partida também em cubos. Temperar de sal e manjericão seco. Estufar em lume brando por mais 10 minutos. Polvilhar com salsa fresca. 


Bom Apetite!



sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2011

Torta de Ananás


Uma torta enrolada de ananás. De uma receita que tem saltitado de blog em blog. Mas que eu vi no da Gasparzinha. Muito fresca e leve. Ideal para uma sobremesa, talvez com uma bola de gelado, mas também muito aconselhável para acompanhar um chá de Inverno. E tão fácil de fazer!...

Ingredientes

4 rodelas de ananás de conserva

4 ovos
6 colheres de sopa de açúcar
4 colheres de sopa de farinha
raspa de laranja
açúcar para polvilhar

Preparação

Triturar o ananás no liquidificador (ou em alternativa na varinha mágica). Juntar os ovos, o açúcar, a farinha e a raspa de laranja e bater bem. Colocar num tabuleiro com papel vegetal e levar ao forno a 170º, por 15 a 17 minutos. Desenformar num pano de cozinha polvilhado com açúcar e enrolar cuidadosamente.


Bom Apetite!

quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2011

Pizza de Espargos e Fuet Catalão com Queijo de Cabra



Mais uma sessão de Pizza em casa. Especialmente pedida pelo R. Que depois me veio dar um beijo e dizer que estava mesmo muito boa. E no dia seguinte, no final de mais um Concerto comentado da Casa da Música, a que também assistiram os avós, o R. disse, do meio do nada: "sabes, avô? Ontem o jantar foi pizza. Deliciosa!..."


Ingredientes


½ desta receita de massa de pizza
½ desta receita de molho de tomate
1 molho de espargos verdes cozidos
Fatias de fuet catalão

1/2 queijo de cabra esfarelado
Queijo mozzarella ralado, a gosto

Preparação

Estender a massa de pizza e forrar com ela um tabuleiro de forno. Barrar a massa com o molho de tomate e dispor as fatias de fuet e os espargos. Esfarelar o queijo de cabra e polvilhar com queijo mozzarella ralado. Levar ao forno pré-aquecido, nos 200ºC, por 15 minutos.

Bom Apetite!




quarta-feira, 16 de Fevereiro de 2011

Bifes Enrolados


A minha memória é composta por muitos sons, muitos cheiros e alguns sabores. Uma das recordações da comida da minha Avó A. eram estes bifes enrolados. Esperados no prato com alguma expectativa, já que ansiava por fatias generosas que me presenteassem com uma gema cozida grande e vistosa. A decepção era enorme quando me calhavam fatias que só abraçavam clara de ovo... Neste meu mais recente dia de aniversário, cumprindo uma vez mais a tradição de família de pedir o que se mais quiser para o festejar, pedi à minha mãe bifes enrolados. Com uma exigência extra: só me podiam calhar no prato fatias com muita gema à vista!....

Ingredientes



2 bifes grandes de novilho - cerca de 800gr - limpos e cortados em "livro"
8 fatias de bacon fumado pouco gordo cortado fino
4 ovos grandes cozidos e descascados
3 cebolas picadas finamente
2 cabeças grandes de alho picadas
1 tomate médio bem maduro sem casca, cortado aos cubos pequeninos
2 colheres de sopa de polpa de tomate
cebolinho fresco picado, salsa picada a gosto
1/2 copo de vinho branco maduro
Sal, noz moscada, uma folha grande de louro, um golpe de pimenta, 1 colher de café de massa de pimentão, azeite qb, 1 haste de alecrim

Preparação

Fazer um refogado com o azeite, a cebola e o alho e deixar alourar só um pouco. Introduzir os bifes já montados (1 bife, 4 fatias de bacon e dois ovos,  enrolando com um baraço sem dar nó), em fogo um pouco alto, virando com cuidado até selar a carne (o que deve acontecer em cerca de 4 min). Deitar de seguida os outros ingredientes e os temperos, reduzindo o lume para fogo brando, por cerca de 40 min. Vão-se rodando os bifes de vez em quando, com o auxílio de uma pinça. A meio da cozedura colocar uma haste de alecrim fresco, tentando que não se desfaça até ao final. Tirar o fio só depois dos bifes bem frios, cortando-os às rodelas, com cuidado, para não se desmancharem.


Bom Apetite!

terça-feira, 15 de Fevereiro de 2011

Pie de Galinha e Alho Francês



A minha mãe tem uma amiga muito especial. Uma amiga muito terna e doce. Muito meiga. Que no meio do seu tempo encontrou tempo para me passar receitas. Pedi-lhe uma de que gostasse particularmente. Deu-me esta. Que é uma delícia. Obrigada P.! Fico à espera da próxima...

Ingredientes

Azeite
2 nozes de margarina
1Kg de coxas de frango do campo sem pele e sem gordura cortados aos pedacinhos
2 alhos franceses médios (parte branca) cortados ao comprido e depois fatiados
2 cenouras peladas e picadas grosseiramente
3 paus de aipo finamente fatiados
um raminho pequeno de tomilho (só folhas)
2 colheres de sopa de farinha
1 chávena de café de vinho branco
285 ml de leite
sal e pimenta moída na altura
1 embalagem de massa quebrada fresca
1 ovo

Preparação


Numa caçarola grandita colocar um pouco de azeite e a margarina. Quando começar a ferver, deitar o frango, o alho francês, a cenoura e o aipo e cozinhar em lume brando por 15 minutos. Aumentar depois o lume e desfazer a farinha num pouco de líquido, adicionando ao preparado e mexendo bem por 2 minutos, envolvendo tudo. De seguida, adicionar o vinho e o leite. Nesta altura temperar com o sal e a pimenta, manter o lume alto e mexer sempre para não se agarrar ao fundo até o líquido engrossar e reduzir, mas de modo a não secar. Num refractário de tarte colocar o recheio, acamar e cobrir com a embalagem de massa quebrada. Se sobrar massa à volta do refractário, cortar o excesso com uma tesoura. Com as costas de uma faca fazer toques leves à volta das bordas e no meio da massa fazer uma quadrícula larga, com as sobras de massa. Bater a gema com um pouco de clara e pincelar tudo. Vai ao forno previamente aquecido, a 180ºC, cerca de 15 a 20 minutos, ou até ficar douradinha.


Bom Apetite!

segunda-feira, 14 de Fevereiro de 2011

Shis





Ontem comemorei mais um dia "privado" de S. Valentim. Que acontece assim por ser o nosso  aniversário de namoro. E que começou a 13 de Fevereiro. Uma data que nos é especial há 19 anos ... Este ano celebrado junto ao Mar, num dia que apesar de ter começado com chuva nos brindou com umas horas de um sol prateado que conseguimos abraçar. O Shis acolheu-nos para um almoço com sorrisos e cumplicidades. À volta de um spaghetti e de um risotto. Finalizado por um surpreendente tiramisú de chá verde. Também houve silêncios e tempo para olhar o Mar. Numa paz serena e sem tempo. Certos de que todo este percurso só nos podia ter levado até aqui. Ao que somos hoje e ao que planeamos para o futuro. Certos de que não podíamos ser mais felizes. Shiu.... fomos ao Shis!.


Spaghetti Nero ao Azeite e Alho com Camarão Tigre

Supremos de Corvina com Risotto de Azeitona e Ervas

Tiramisú de Chá Verde com Biscoito de Amêndoa e Noz

sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011

Panados no Forno


Uma aritmética muito simples: os miúdos queriam panados + eu não queria fazer fritos = panados no forno. Excelentes, saborosos e muito mais saudáveis. Adorei e vou repetir!... 


Ingredientes


6 bifes de perú
sal, pimenta, sumo de limão
1 ovo
pão ralado 
queijo ralado


Preparação


Temperar os bifes com sal, pimenta e sumo de limão. Deixar tomar gosto por cerca de 30 minutos. Numa taça colocar o pão ralado e o queijo ralado (em partes iguais) e misturar bem. Noutra taça bater um ovo. Passar os bifes pelo ovo e depois pela mistura do pão ralado com o queijo. Dispor num grelhador de forno, para que fiquem estaladiços de ambos os lados. Levar ao forno pré-aquecido, a 180ºC, por 25 a 30 minutos. Virar a meio para que dourem por igual. Servir de imediato.


Bom Apetite!

quinta-feira, 10 de Fevereiro de 2011

Pão com Sementes de Abóbora e de Papoila



Fazer pão é uma actividade realmente terapêutica. E talvez pela ancestralidade do ritual e pelo simbolismo na nossa cultura, o pão é algo de sagrado na minha mesa. Não o dispenso ao pequeno-almoço e não gosto que falte pão em casa. Quase temendo o ditado de que "casa onde não há pão..." etc e já sabemos que ninguém tem razão, de facto. É um alimento por excelência e eu reinvento-o de cada fez que o faço. Este último tinha flocos de centeio, sementes de abóbora e sementes de papoila. E ensaiei também fazê-los em formato individual, tendo-me sobrado apenas um para fotografar!... Muito bom ter pão na mesa. Ainda mais saído das nossas mãos!...


Ingredientes

1 saqueta de fermento de padeiro seco (11 gr)

1 colher de sopa de sal fino
700 ml de água morna
600 gr de farinha de trigo
100 gr de flocos de centeio
100 gr de farelo de trigo
40 gr de gérmen de trigo tostado
80 gr de sementes de papoila
80 gr de sementes de abóbora

Preparação

Num recipiente de plástico com tampa colocar o fermento, o sal e a água morna. Bater com varas de arame. Incorporar as farinhas e as sementes, mexendo com uma colher de pau, do centro para fora, apenas até ligar os ingredientes. Fica uma massa de consistência bastante pegajosa. Tapar o recipiente e deixar levedar por 2 horas. Está pronta a utilizar ou a ser guardada no frigorífico. Moldar os pães, a gosto, amassando-os muito pouco, para não libertarem as bolhas de ar que se tiverem formado no interior. Pré-aquecer o forno a 200ºC por 10 minutos e colocar no fundo do forno um tabuleiro de inox. Colocar os pães numa superfície enfarinhada, polvilhar com farinha e dar uns golpes no pão com uma faca afiada. Levar ao forno. Imediatamente a seguir, deitar sobre o recipiente previamente aquecido uma chávena de chá de água. O vapor criado ajudará a criar uma côdea estaladiça. Cozer no 190ºC por 40 minutos.


Bom Apetite!

quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2011

Lasanha de Frango e Alho-Francês


Outra Lasanha muito boa. De sabor suave e aromático, que tornou especial um jantar de semana que quase, quase ia ser banal. Que bem que soube. Pelo sabor e pelo poder que teve de mascarar um dia normal.


Ingredientes

Para a lasanha:
4 placas de massa de lasanha fresca
2 peitos de frango cozidos e esfiados
1 cebola
1 alho francês
250 gr de cogumelos de Paris frescos
1 gole de vinho branco
Azeite, noz-moscada, louro moído, sal, manjericão seco


Para o molho béchamel:
1 colher de sopa de margarina
1,5 colheres de sopa de farinha
500 ml de leite (magro)
sal, noz-moscada e sumo de limão
queijo ralado para gratinar


Preparação


Recheio: Num tacho refogar a cebola e o alho-francês cortados em rodelas com um pouco de azeite. Colocar os cogumelos fatiados e saltear por uns minutos. Adicionar o frango esfiado, um gole de vinho branco, um pouco de sal, de noz-moscada, louro e manjericão seco e deixar cozinhar por cerca de 15 minutos ou até os vegetais estarem cozinhados. Reservar.


Molho béchamel: Num tachinho, deixar derreter a margarina e juntar a farinha, mexendo bem até se formar uma bola. Deitar o leite (deve estar quente) em fio mexendo sempre. Quando terminar, deixar o molho ferver um minuto só até engrossar. Fora do lume temperar com noz-moscada e umas gotas de sumo de limão. Rectificar o sal, se for necessário.


Untar uma assadeira com margarina e colocar uma primeira camada de lasanha, depois um pouco do recheio de frango e um pouco de molho béchamel, outra placa de lasanha, repetindo o processo, terminando com uma camada de lasanha. (Para estas quantidades obtém-se 3 camadas de recheio). Cobrir a lasanha com o restante molho béchamel e polvilhar com queijo ralado. Levar ao forno pré-aquecido, nos 180ºC, por 25 a 30 minutos, até estar dourada.


Bom Apetite!

terça-feira, 8 de Fevereiro de 2011

Carne de Porco à Transmontana


Uma comida bem portuguesa, que rima com Inverno, com conforto e com fim-de-semana. Para dias em que temos tempo de saborear e conversar. Para acabar a refeição e ter olhinhos pequenos a sorrir e a pedir mais...


Ingredientes 
(mais uma vez do livro Receitas Saudáveis da Cozinha Portuguesa)


2 dentes de alho
1 ramo de salsa
500 ml de vinho branco
1 folha de louro
1 colher de chá de colorau em pó
1 Kg de lombinho de porco, partido em cubos de 3 cm
1 dl de azeite
500 gr de batatinhas novas cozidas
500 gr de castanhas cozidas
sal e pimenta preta
salsa para polvilhar


Preparação


Numa taça, fazer uma marinada com os dentes de alho picados, o ramo de salsa atado, o vinho branco, o louro, o colorau, sal e pimenta. Introduzir os cubos de carne e envolver bem. Guardar no frigorífico por 12 horas. Retirar a carne da marinada, secando-a bem com papel de cozinha. Coar o líquido da marinada para um tacho e deixar levantar fervura. Entretanto, aquecer o azeite numa frigideira e saltear a carne. Retirá-la com uma escumadeira, colocando no tacho que tem a marinada para que coza até a carne estar rosada e o molho ter reduzido (cerca de 25 minutos). Na frigideira onde se salteou a carne, saltear ligeiramente as batatas (colocar um pouco mais de azeite, se necessário). Envolver com cuidado as batatas e as castanhas na carne, para não as desmanchar. Polvilhar com salsa picada e servir imediatamente.


Bom Apetite!

segunda-feira, 7 de Fevereiro de 2011

Mar



O meu mundo está mais rico. Tenho uma nova melhor amiga que nasceu da pesquisa de um lombo wellington... O google levou-me ao seu blog e a empatia foi imediata. Mesas bem postas, a celebração da vida quotidiana, o ritualizar das pequenas grandes coisas da vida. A forma como põe amor e entrega na preparação de tudo o que faz. O gosto por tantos gostos em comum.... Conhecemo-nos este sábado, frente ao Mar. A Mar, junto ao Mar. Para ter a certeza que essas empatias eram reais e especiais. Muito mais que coincidências. Um encontro que trouxe o "tu" às nossas vidas. Uma amiga. É linda, serena e meiga, a minha nova amiga. Uma romântica sonhadora, de pés bem "calçados" na terra, que estou a adorar descobrir. Trouxe-me da sua terra estes saborosíssimos Pasteis de Vouzela. E eu entreguei-lhe o presente que lhe tinha comprado no Natal. Porque já aí tinha a certeza que nos íamos conhecer em breve...



sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2011

Tarte de Limão Merengada





O desfecho perfeito deste Jantar de Amigos foi uma Tarte de Limão Merengada. Depois de aromas e sabores intensos, o sabor forte e refrescante do limão, revelou-se a escolha acertada para encerrar este Jantar. Uma fatia generosa de tarte, acompanhada por um chá branco, leva-nos num instantinho ao paraíso... Deliciosa!... 


Ingredientes
(Receita da minha amiga AB. a que acresci raspa de limão no merengue...)


250 gr de bolacha maria
100 gr de margarina aos pedaços (uso 75 gr)
1 ovo
1 lata de leite condensado (uso magro)
2/3 da medida dessa lata com água
4 ovos
3 colheres de sopa de açúcar
2 limões (sumo e raspa), de preferência biológicos (obrigada Tia L.!...)


Preparação


Moer na picadora as bolachas, reservando 6 bolachas moídas à parte. Numa taça, e com as pontas dos dedos, trabalhar com as mãos as bolachas, a margarina e o ovo. Amassar bem até obter uma massa compacta. Untar levemente uma tarteira e forrá-la com a massa, que deve ser calcada bem com as mãos, até ficar o mais lisa e regular possível. Separar as claras das gemas. Numa taça, misturar as 4 gemas com o leite condensado, a água, as 6 bolachas moídas, o sumo dos limões e a raspa de um deles. Bater tudo com uma vara de arames e verter sobre a massa. Levar a forno pré-aquecido, a 180ºC, por 15 minutos. Enquanto isso, bater as claras em castelo firme e, no final, deitar, lentamente, as 3 colheres de sopa de açúcar e a raspa do outro limão, batendo sempre. Retirar a tarte do forno, e baixá-lo para os 150ºC. Colocar as claras por cima da tarte e levar novamente ao forno, a 150ºC, por 15 minutos ou até que o merengue fique dourado. Servir fria.


Bom Apetite!



quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2011

Caril de Legumes



A minha receita de Caril de Legumes. Adoro esta versão, um pouco mais leve do que as de carne ou marisco, mas muito saborosa. Comida intensa, para saborear devagar e com muita conversa. Foi assim no jantar com a S. e o JP. Uma maravilha para os sentidos!...


Ingredientes


3 cebolas grandes
2 dentes de alho grandes
1 piripiri
1 colher de sopa de margarina
azeite e sal
1 caldo de legumes
1 garrafa de leite de côco
1 lata de tomate pelado
3 colheres de sopa de polpa de tomate
2 colheres de sopa de têmpera de caril
1 alho francês

1 pimento vermelho
1 courgette
1 beringela
250 gr de cogumelos frescos



Preparação


Picar, na picadora, duas das cebolas, o alho e o piripiri. Num tacho largo e grande, refogar essa mistura com a margarina e um fio de azeite por uns 5 minutos. Juntar o pimento partido aos quadrados, o alho francês às rodelas e a terceira cebola às rodelas e refogar por 7 minutos. Juntar o tomate em pedaços, a polpa de tomate, o caldo de legumes e o leite de côco e misturar bem. Adicionar a têmpera de caril e rectificar o sal. Assim que fervilhar, juntar os cogumelos partidos, a courgette e a beringela partidas em cubinhos. Cozinhar em lume brando por 15  minutos. Rectificar os temperos. Acompanhar com arroz Basmati e pedaços de pão Naan.

Bom Apetite!




quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011

Antes de um Caril...


... umas entradinhas muito apetitosas: pequenas chamuças, que se provam de um trago, da Padaria Ribeiro; um Queijo de Cabra de pasta mole que fez sucesso com este Chutney de Pimento e Maçã; Achar de Manga, Molho de Iogurte e Menta, Cajú de Moçambique; Pão Naan simples e com ervas. Paladares despertos e desta bela forma preparados para o Caril que se seguiria...



terça-feira, 1 de Fevereiro de 2011

Mesa para um Jantar de Sábado com Amigos





A mesa deste Jantar de Sábado com Amigos tinha de ser criativa e combinar com a ementa previamente delineada. Pensei num tema central étnico, a partir de alguns dos cestos que o Z. trouxe de uma das suas viagens mais recentes a Moçambique. Tudo o resto foi-se compondo por si só.... Toalha branca básica, chemins e guardanapos de linho da Casa Alvarinho, copos de água cor de ambar da Marinha Grande, copos de vinho da Leonardo, pratos da SPAL, colheres de Moçambique. No centro da mesa, e a ligar todas estas cores, um conjunto composto por algumas das minhas velas favoritas: velas de cera de mel de abelha, da Casa Loreto, em Lisboa. Indispensáveis na minha casa, ano após ano.