sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010

Conchas de Pescada e Camarão



Apesar de ter recorrido a outros pequenos "truques" para aliviar o trabalho no Dia de Natal, fiz questão de preparar uma entrada eu mesma para essa Dia. Fiz de véspera o puré de pescada, que reservei no frigorífico. Assim, no dia, o trabalho ficou facilitado! Esta entrada, bonita e com cara de Festa, pode também ser preparada hoje mesmo, para o jantar que se despede de um Ano e brinda a um Novo!... Fica a sugestão!


Ingredientes (para 6 pessoas)


3 batatas pequenas
1 cebola
1 alho francês
1 cenoura
3 medalhões de pescada
Azeite, sal, noz-moscada
leite q.b.
300 gr de camarão cozido (peso com casca)
Salsa picada q.b.
Pão ralado q.b.


Preparação


Picar a cebola e cortar o alho francês em rodelas finas. Cortar a cenoura às rodelas e partir em cubos pequenos as batatas. Num tacho, colocar um fio de azeite e colocar todos os legumes. Pousar nessa cama de legumes os medalhões de pescada, temperar de sal, noz-moscada e deitar mais um fiozinho de azeite. Assim que levantar fervura, tapar e deixar cozinhar por 25 minutos. De seguida, triturar tudo com a varinha mágica. Juntar um pouco de leite, até obter a consistência desejada (um puré mais ou menos preso, conforme o gosto). Rectificar os temperos. Descascar o camarão e partir em pedaços. Colocar colheres de puré de pescada em pequenos recipientes que possam ir ao forno, dispor os camarões, polvilhar com um pouco de salsa picada e pão ralado. Levar ao forno, previamente aquecido, por 10 a 15 minutos, a 180ºC para gratinar.


Bom Apetite!

quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010

Ter (um) pouco (menos de) trabalho...






Num Dia de Festa como o Dia de Natal, procurei ter um bocadinho menos de trabalho, para evitar ter de passar o Dia todo na cozinha!... Aqui ficam umas dicas para ajudar...


Uma tábua de Queijos, é sempre uma boa opção para entreter os convidados sem ter muito trabalho. Compram-se os Queijos e Crackers variadas com uns dias de antecedência. No dia, é só dispô-los com boa apresentação e é sucesso garantido. Desta vez as opções recaíram num Queijo amanteigado de Azeitão, num Queijo curado de Alavão (mistura de vaca e cabra) e num Queijo Merendeira (dos Açores). A estrear um dos presentes de Natal (obrigada I!...), a Queijeira dos "Ratinhos", da Bordalo Pinheiro, com uns cubinhos de Queijo das Ilhas. Uma selecção de produtos que foi verdadeiramente nacional!




A sapateira recheada foi comprada na Loja do Marisco, em Matosinhos. De uma qualidade excelente, comprada de véspera e guardada no frigorífico, fez sucesso acompanhada por umas tostas.




O Bolo-Rei, que habitualmente faço (já prometi fazer para os Reis!...), foi desta vez comprado no meu sítio de eleição: a Confeitaria Tavi, na Foz.


Umas ajudas extra à cozinheira de serviço, que assim pôde desfrutar um pouco mais do Dia de Natal!

quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010

Mesa para o Dia de Natal





As cores da Mesa para o Dia de Natal já têm tradição em minha casa: uso habitualmente o Serviço "cor-de-rosa", herdado da minha Tia-Avó M. E tudo depois gira em torno dele... Toalha branca e pratinhos de pão da Geneviève Lethu, Chemins rosa da Lethes Home, marcadores da Area, copos vermelhos da Marinha Grande, argolas de guardanapo com motivos natalícios. O centro de mesa: uma taça que parece uma flor de folhas de couve da Bordalo Pinheiro e que contém os frutos secos. Os Pais-Natal a olhar-nos. E Dia de Festa pede também que se use o que temos de mais especial: copos de vinho de cristal (oferecidos pela Avó do Z.), faqueiro da Topázio (das "continhas", o meu enxoval feito pela madrinha e pela mãe), guardanapos de linho da Casa Alvarinho. Usar o novo e o antigo. O que comprámos e o que foi oferecido. O que temos. Uma homenagem aos que estão e aos que, não estando, são, desta forma, lembrados...



terça-feira, 28 de Dezembro de 2010

O Dia de Natal...




Dia de Natal foi passado cá em casa. Começou bem cedo, pois os meninos praticamente madrugaram na expectativa de saber se o Pai Natal já tinha ido pôr presentes no sapatinho! Que excitação!... O Pai Natal tinha realmente satisfeito os 5 desejos de cada um!..... E que felizes que eles ficaram! Daí a umas horas, mais presentes trocados, agora entre nós, pais e irmã. Sim, que a nossa tradição é a de que os presentes se abrem na manhã do Dia 25! Alegria e confusão generalizada e, na cozinha, sabores a apurarem e cheiros a fazer lembrar que era hora de almoçar. Se a véspera é cheia de tradições insubstituíveis, a ementa do Dia é mais dada a variações. Na casa dos meus Pais, a maior parte das vezes o almoço era a famosa "Roupa Velha",  com as sobras do bacalhau da noite anterior. Mas se não sobrasse, não se voltava a cozer os ingredientes para a dita, porque realmente não sabe ao mesmo, e então podia fazer-se um assado, por exemplo. Mas nunca o Perú, que engraçado... Esse não fazia parte da ementa. Assim, para este Dia pensei num prato de carne que fosse de Festa: Lombo de Novilho em Massa Folhada. Peça generosa, de boa qualidade, apurada num molho simples e com cobertura de Festa. Para entrada, pensei em alguma coisa de peixe e marisco. Umas conchas de pescada e camarão e uma sapateira recheada, estimularam o apetite para o resto que se seguiria. Doces de Natal q.b., afectos, brincadeira, conversas interrompidas pelas crianças, presentes todos eles certos, escolhidos com muito amor: estava a viver-se mais um Dia de Natal...




Tábua de Queijos
Sapateira Recheada
Conchas de Pescada e Camarão
Lombo de Novilho em Massa Folhada

segunda-feira, 27 de Dezembro de 2010

A Noite de Natal...


... foi risonha e quente, na casa dos meus Pais. As tradições foram as de sempre... Apenas um prato, que o nosso Natal sabe a Bacalhau cozido. As rabanadas da I, a aletria da Mãe e o Bolo-Rei. Os frutos secos, a mesa bem posta, a família e os amigos distantes recordados num postal. Os enfeites da minha infância. O cesto de pão de bambú da casa da minha avó. A romã que enfeita a casa, enquanto aguarda a entrada de um Novo Ano para apregoar augúrios de fortuna e boa sorte.

Gosto que seja assim a nossa noite de Natal....


sexta-feira, 24 de Dezembro de 2010

A todos.... um Bom Natal!...


Hoje a receita é especial... Não se come, nem tão pouco é tangível. Não se palpa, nem se prova. Não precisa de horas a apurar ao lume.... Os ingredientes são comuns, mas nem sempre fáceis de encontrar...: Saúde, Paz, Amor, Alegria, Amizade, Solidariedade. Misturar tudo e regar com Tempo. Temperar com Afectos e servir bem quente, na Noite de Natal...

Um Feliz Natal!....

Fotos: Concha - Blog "Saídos da Concha" 

quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

Risotto de Cogumelos





aqui desvendei o meu amor por Risottos... e também que aqui em casa eles são feitos em regime de Babette outsourcing, ie., o Z. na cozinha! Este foi prato principal, servido assim, simples e cremoso, no entanto completo e reconfortante, saboreado com muito vagar.... Mas pode ser também um acompanhamento rico de um dia de Festa, por exemplo a acompanhar o Perú do Natal ou fazer parte do jantar de Passagem de Ano. Um luxo de risotto, este!... Bravo Z.!..


Ingredientes (para 2 pessoas) 


1 copo pequeno de arroz para risotto (arbório ou carnaróli)
15 gr de cogumelos secos (usei porcini)
1 dente de alho
cebolinho picado
margarina (2 colheres de sobremesa)
azeite
flor de sal
água da cozedura dos cogumelos (1/2 litro)
1 gole de vinho branco
queijo das Ilhas


Preparação


Começar por preparar os cogumelos. Mergulhá-los em água tépida e deixar repousar por 15 minutos. Escorrer e levar ao lume em água a ferver por 1o minutos. Reservar esta água. Num tacho largo, colocar o alho picado, um fio de azeite e uma colher de sobremesa de margarina. Quando aquecer juntar o arroz e mexer bem, até que este mude de cor (cerca de 2 minutos). Deitar um gole de vinho branco e deixar que evapore. Juntar os cogumelos reservados e, a pouco e pouco, a água de cozedura dos cogumelos, que deve estar quente, mexendo sempre o arroz até que este absorva o líquido. Repetir a operação até que o caldo acabe. No final deste processo o arroz deve estar cozido (mais ou menos 25 a 30 minutos). Depois de pronto, e já fora do lume, temperar com flor de sal, a gosto. Juntar queijo das Ilhas ralado a gosto e uma colher de sobremesa de margarina e envolver bem. Deixar tapado por uns minutos antes de servir, polvilhado com cebolinho fresco.


Bom Apetite!





quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010

Panquecas de Requeijão



Nesta Quadra festiva, uma sugestão para surpreender e caprichar também no pequeno-almoço ou no lanche!... ou ainda num Brunch de Ano Novo!... Segui as indicações da colher de pau e umas panquecas de requeijão, fofas e delicadas, tornaram o nosso lanche de domingo verdadeiramente especial...

Um beijo muito especial à minha irmã, que faz hoje anos e que tem por lema culinário que "mais vale uma má panqueca que um bom pão...". Confesso que não partilho desta máxima, mas se a opção for entre uma "boa panqueca e um bom pão" ... no mínimo, fico indecisa... Vá, mana, não podia haver hoje um post mais certo para ti: toma lá uma bela panqueca!... E parabéns!

O prato, de porcelana de fino recorte, é do século XIX e pertencia à casa dos meus bisavós. Ficamos em família, portanto.

Ingredientes

1/2 requeijão
1 ovo
2 colheres de sopa de açúcar
6 colheres de sopa de farinha
1 colher de chá de fermento
100 ml de leite (ou um pouco mais)
1 colher de sobremesa de óleo vegetal

Preparação


Esmagar muito bem o requeijão com o açúcar e adicionar o ovo misturando bem. Juntar depois a farinha e o fermento e incorporar o leite a pouco e pouco até se obter uma mistura grossa e homogénea. Juntar o óleo e misturar bem. Levar uma frigideira anti-aderente ao lume, untando-a com um pouco de gordura. Colocar colheradas de massa para formar as panquecas do tamanho que desejar. Quando começarem a formar bolhinhas à superfície estão prontas a virar. Deixar dourar bem dos dois lados e retirá-las depois para o prato de servir. Degustar com compotas a gosto, mel, nutella ou simplesmente com açúcar e canela.
Bom Apetite!

terça-feira, 21 de Dezembro de 2010

Bolo Russo


A minha infância foi passada entre 3 bolos! E chegavam!... Os de festa eram sem dúvida o Bolo Chiffon de Chocolate e a Torta de Ananás ou de Morango. O terceiro era um bolo simples, daqueles que fazem boa companhia a um chá e dão sabor a um qualquer lanche. É um bolo fofo, muito saboroso, e que a mim me sabe sempre a menina.... Nesta Quadra Festiva, pode ser um substituto do tradicional Pão-de-Ló, já que é um bolo de textura semelhante. E fica óptimo com Queijo da Serra, tal como o Pão-de-Ló.....

Ingredientes

6 ovos
150 gr açúcar
1 colher de sopa de açúcar
150 gr de farinha de trigo peneirada
1 colher de chá de fermento em pó
margarina para untar a forma
farinha para polvilhar
50 gr de amêndoa pelada

Preparação


Bater as gemas e o açúcar até obter um creme fofo. Noutro recipiente, bater claras em castelo firme, juntando uma colher de sopa de açúcar logo que levantem, batendo mais um pouco. Misturar o creme das gemas e açúcar com as claras em castelo e o fermento em pó alternando com a farinha, aos poucos. Mexer com cuidado até já estar bem ligado, altura em que se despeja na forma se alisa e se espalham as amêndoas por cima. Levar a cozer em forno pré-aquecido, a 170ºC, por 20 a 25 minuntos. Desenformar após arrefecer um pouco.


Bom Apetite!

segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010

Creme de Couve-flor com Croutons



Esta semana vão aparecer propostas para servir nesta Quadra Festiva, sem contudo serem as sugestões mais habituais. Uma sopa, uma sobremesa, uma sugestão para um pequeno-almoço, ou lanche, ou brunch diferentes e um acompanhamento que até pode ser prato principal. Porque o meu Natal  é feito sobretudo de tradições, mas também guardo espaço para algo novo e que possa ser especial...

Um creme bem suave que pode servir como entrada de um dia de Festa, como o Dia de Natal ou o Jantar de Passagem de Ano. Tem a vantagem de poder ser confeccionado com antecedência (até de véspera, guardando depois no frigorífico) e aquecida a quantidade pretendida do creme mesmo antes de servir.


Ingredientes


1 couve-flor
1 alho francês
2 cebolas
1/2 couve branca
1 cenoura
2 batatas grandes
1 nabo
cerca de 1 litro de caldo de legumes
sal, azeite
para servir: azeite, salsa picada, croutons


Preparação


Cortar os legumes em pedaços muito pequenos. Numa panela, deitar os legumes, cobrir com o caldo de legumes (ou o necessário para cobrir todos os legumes) e, depois de ferver, cozer em lume brando por 40 minutos. Passar na varinha mágica e rectificar o sal. Regar com um fio de azeite. Colocar a sopa no prato de servir, regar com um fio extra de azeite, salsa picada e croutons. Servir de imediato!


Bom Apetite!


sexta-feira, 17 de Dezembro de 2010

Lasanha de Vegetais


A minha paixão por vegetais é tão grande que consigo afirmar, com toda a certeza, que o top das minhas preferências de lasanhas vai para esta versão vegetariana!.... A seguir vem a de bacalhau com espinafres, e só em terceiro lugar a tradicional lasanha à bolonhesa. Esta versão levou beringela, courgette e cogumelos frescos: uma trilogia vencedora!... Atrevam-se e ficam fãs!...

Ingredientes (4 pessoas)

Para a lasanha:
4 placas de massa de lasanha fresca
1 beringela
1 courgette
250 gr de cogumelos de Paris frescos
1 cebola
4 colheres de sopa de polpa de tomate
Azeite, noz-moscada, louro moído, sal, manjericão seco

Para o molho béchamel:
1 colher de sopa de margarina
1,5 colheres de sopa de farinha
500 ml de leite (magro)
sal, noz-moscada e sumo de limão
queijo ralado para gratinar

Preparação

Recheio: Numa caçarola grande (ou wok), refogar a cebola picada com um pouco de azeite. Colocar os cogumelos fatiados e saltear por uns minutos. Juntar a courgette e a beringela cortadas em tiras grossas. Juntar a polpa de tomate, um pouco de sal, de noz-moscada, louro e manjericão seco e deixar cozinhar, destapado, por cerca de 20 minutos ou até os vegetais estarem cozinhados e o molho se ter reduzido. Reservar.

Molho béchamel: Num tachinho, deixar derreter a margarina e juntar a farinha, mexendo bem até se formar uma bola. Deitar o leite (deve estar quente) em fio mexendo sempre. Quando terminar, deixar o molho ferver um minuto só até engrossar. Fora do lume temperar com noz-moscada e umas gotas de sumo de limão. Rectificar o sal, se for necessário.

Untar uma assadeira com margarina e colocar uma primeira camada de lasanha, depois um pouco do recheio de vegetais e um pouco de molho béchamel, outra placa de lasanha, repetindo o processo, terminando com uma camada de lasanha. (Para estas quantidades obtém-se 3 camadas de recheio). Cobrir a lasanha com o restante molho béchamel e polvilhar com queijo ralado. Levar ao forno pré-aquecido, nos 180ºC, por 25 a 30 minutos, até estar dourada.


Bom Apetite!


quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

Bolo Prestígio




Foi o bolo escolhido para rematar os festejos do Aniversário do Z. Fechou em beleza a refeição, ou melhor direi, com prestígio... A receita encontrei-a há dias no blog Cozinhar com os Anjos. Como estava próxima a data de aniversário do Z., imprimi-a logo a pensar nesta data. Um bolo imponente e festivo, que agrada aos olhos e ao palato! Divinal!


Ingredientes


Para o Bolo:
1 e 1/4 de chávena de chá de farinha de trigo
3/4 de chávena de chá de cacau em pó peneirado
1/2 colher  de sopa de fermento em pó
5 ovos separados
1 chávena de chá de açúcar
1 chávena de chá de leite quente

Para o Recheio:
1 lata de leite condensado (usei magro)
100 gr de coco ralado
1 colher de sobremesa de margarina

Para a Cobertura:
1 lata de leite condensado (usei magro)

3 colheres de sopa de cacau em pó peneirado
1 colher de sobremesa de margarina

Preparação

Para o Bolo: Numa vasilha, misturar a farinha, o cacau e o fermento. Reservar. Bater as claras em neve e acrescentar as gemas uma a uma, batendo 
sempre. Juntar o açúcar e bater bem. Adicionar alternadamente a mistura com a farinha e o leite. Envolver bem. Distribuir a massa por duas formas untadas de 24 cm de diâmetro. Assar em forno pré-aquecido, a 170ºC/180ºC, por 25 minutos, ou até que, enfiando um palito, ele saia limpo. Deixar esfriar um pouco e desenformar.

Para o Recheio: Misturar todos os ingredientes num tachinho e levar ao lume até engrossar ligeiramente. Espalhar sobre um dos bolos e colocar o outro bolo por cima. 



Para a Cobertura: Numa panela pequena misturar os ingredientes para a cobertura. Levar ao lume brando, mexendo sempre até engrossar e se soltar do fundo da panela. Despejar ainda quente sobre o bolo e espalhar bem com uma espátula.


Bom Apetite!



quarta-feira, 15 de Dezembro de 2010

Sopa de Grão, Alho Francês e Queijo Parmesão



Tenho o livro ("Na Cozinha com Jamie Oliver") e já tinha visto a receita... Mas foi preciso o empurrão da Filipa para me decidir a fazê-la!... É uma entrada de Inverno absolutamente deliciosa. Encorpada, saborosa ... enfim, perfeita! Apesar de ter no frigorífico Queijo Parmesão, na hora de verdade decidi usar Queijo das Ilhas - S. Jorge, com 7 meses de cura. Não me arrependi: o que é nacional é mesmo bom!...


Ingredientes


545 gr de grão de bico cozido
4 alhos franceses
1 batata grande
1 colher de sopa de azeite
1 noz de manteiga
sal, pimenta preta moída
1 litro de caldo de galinha
50 gr de queijo parmesão + extra para polvilhar (ou queijo das Ilhas)
uma mão cheia de salsa picada
azeite virgem extra para servir


Preparação

Levar uma panela ao lume com o azeite e a manteiga. Descascar a batata e parti-la em cubos. Cortar os alhos-franceses em rodelas finas e juntá-los, juntamente com a batata, ao azeite e manteiga quentes. Deixar alourar até o alho-francês estar macio. Juntar o grão e cobrir com o caldo. Deixar ferver por 15 a 20 minutos. Reservar uma parte do caldo e passar a outra pela varinha mágica ou liquidificador. Levar novamente ao lume e acrescentar mais água, se  necessário. Acrescentar o queijo e verificar os temperos. Regar com um fio de azeite, polvilhar com pimenta preta e salsa picada e servir polvilhado com mais queijo.

Bom Apetite!


terça-feira, 14 de Dezembro de 2010

Mesa posta para o Z.!




Ocasiões especiais pedem que seja usado o que temos de especial. Como este Serviço "Samatra", da Vista Alegre, que a bem dizer foi o meu enxoval! Antes de me casar, namorei 10 anos com o Z. Ao longo desses anos, a minha avó A. e a, na altura, "futura" sogra encarregaram-se de me ir oferecendo as peças do Serviço que escolhi, tinha então 16 anos!... Claro que ao fim de um namoro de 10 anos o Serviço estava praticamente completo!


Feita a escolha do Serviço a utilizar nesse dia, no fundo uma forma de fazer com que a minha Avó e a minha sogra estivessem presentes, foi altura de pensar no resto da mesa: toalha da Zara Home, Chemins da Lethes Homes, guardanapos da Casa Alvarinho, marcadores da Area, copos de cristal. Um pormenor dado pelos cachos dourados da Area e a saladeira e galheteiro do Serviço Samatra a enfeitarem o centro da mesa. Estava composto mais um cenário de Babette...






segunda-feira, 13 de Dezembro de 2010

Almoço de Aniversário do Z!...


O meu querido Z. fez anos no dia 6 de Dezembro. Como era um dia de semana, e dos atarefados, combinámos, de comum acordo, que os festejos cá em casa seriam no feriado, dia 8. Mas o Z., que é boa boca, ainda teve direito a festejos no próprio dia! A sogra (minha mãe), convidou-nos para jantar. Como a tradição dita que o aniversariante escolhe a ementa, comemos nesse dia arroz de polvo com filetes e bolo chiffon de laranja à sobremesa (essas receitas virão mais tarde!...). Entretanto, no dia 8, a tradição repetiu-se, e o aniversariante pôde escolher meat loaf como prato principal, condescendendo a que aqui a Babette, que conhece bem os seus gostos, o surpreendesse na entrada e na sobremesa!.... Uma sopa de grão, alho francês e parmesão (que eu afinal troquei por queijo das Ilhas) e um misterioso Bolo Prestígio, foram as escolhas para esse dia. Boas escolhas, por sinal. A ementa funcionou muito bem: todos os sabores combinaram de forma harmoniosa e feliz. 


E assim se festejou mais um aniversário de família, com sabores de inverno e reconfortantes. Na sala, a árvore de Natal já anuncia a Quadra festiva do Natal, mas nesse dia, o verdadeiro menino e rei foi o aniversariante! Parabéns Z!....



sexta-feira, 10 de Dezembro de 2010

O Natal já chegou a casa...


... na verdade, chegou no dia 1 de Dezembro, dia em que, por tradição lá de casa, se enfeita a árvore e que o cheiro e os sons de Natal se instalam confortavelmente... Todos ajudaram (os pequenotes com mais vontade de ajudar do que ajuda efectiva propriamente dita...), e enfeitámos a casa de vermelho e branco, as cores do nosso Natal, ao som das músicas típicas desta Quadra. Foi um dia bom...

Os nossos enfeites são uma mistura daqui e dali, de coisas novas e coisas de sempre. Muitas comprámos, outras foram-nos oferecidas por pessoas queridas e por isso nos são especiais.

Aqueles três simpáticos Pais Natal estão normalmente em cima da mesa da sala de jantar. Vieram de Espanha, oferecidos pela minha mãe. Têm um olhar muito curioso e parecem olhar-nos com muita atenção...



Na árvore de Natal, abundam os materiais "não quebráveis", sinal da presença de dois meninos irrequietos e curiosos, que gostam de "ver com as mãos"! Um misto de coisas compradas no Aki (alguns enfeites de lã e os bonecos de Pai Natal), flocos de neve de madeira, brancos e vermelhos comprados em Serralves, flocos de neve brancos e fofos e outras bolas de lã da Papélia, bonecos de gengibre e bolachas-corações da Paula Santos Interiores. Alguns enfeites foram trazidos por nós de viagens anteriores, como Nova York, Sícilia ou Berlim. Umas luzinhas brancas a piscar e já está!...


No aparador juntam-se dois anjinhos, duas ofertas de duas pessoas queridas que combinam tão bem lado a lado!...


No hall, a presença do Natal vem sob a forma de duas velas, mais uma vez ofertas de duas pessoas queridas e que por mais um ano sorriem, ao receber quem chega do frio.


O presépio da Vista Alegre foi presente dos meus pais e quase todos os dias qualquer coisa muda de sítio, pois mais uma vez os meus rapazes vêm com as mãos e fazem muitos mimos ao menino Jesus...


As jarras que habitualmente estão colocadas no aparador da Sala, recebem estas hastes de bagas, compradas há muitos anos na então Habitat (hoje Area). A Jarra - Peixe da Bordalo Pinheiro combina com as cores do Natal!

Viva o mês de Dezembro e a azáfama desta Quadra! Viva a amizade, o amor, a partilha e a solidariedade, que deviam ser os verdadeiros enfeites deste Natal!...

quinta-feira, 9 de Dezembro de 2010

Penne com Beringela e Tomatinhos Cherry


Adoro esta triologia!.... faço vezes sem conta. Não tem nada que enganar: Massa + Beringela + Tomate = Sucesso garantido!... Para o dia-a-dia ou até para um jantar especial mas informal. Gosto particularmente de usar penne nesta receita porque absorve muito bem o molho. Sabores que combinam na perfeição e aquecem a alma (e a barriguinha!...).


Ingredientes


3/4 de uma embalagem de massa penne
1 cebola
1 dente de alho
1 beringela
1 embalagem de tomatinhos cherry
3/4 de um pacote pequeno de polpa de tomate
1 gole de vinho branco
sal, noz-moscada, louro moído, oregãos secos
salsa picada ou cebolinho fresco picado
queijo parmesão (ou das ilhas) ralado na hora


Preparação


Cozer a massa em água com sal, de acordo com as indicações da embalagem. Escorrer e reservar, guardando um pouco da água da cozedura. Numa caçarola grande (ou wok), refogar a cebola cortada às meias luas e o alho picado no azeite. Colocar a beringela cortada em palitos grossos e envolver. Ao fim de uns dois minutos, acrescentar a polpa de tomate, um pouquinho de vinho branco, o louro, a noz-moscada e o sal. Mexer bem. De seguida, colocar os tomatinhos cherry partidos às metades e polvilhar com oregãos secos. Deixar cozinhar por uns 15 a 20 minutos. Envolver depois a massa e, se necessário, utilizar um pouco da água da cozedura, para ajudar a envolver o molho. Rectificar os temperos, se necessário. Polvilhar com salsa picada e um pouco de queijo ralado. Servir de imediato!

Bom Apetite!