terça-feira, 30 de Novembro de 2010

Pasteis de Ricotta com Recheio de Pescada


Tenho esta receita guardada desde que foi publicada pela Claudia, do blog Sabor Saudade. E sabia que tinha de experimentar esta massa, tão diferente quanto simples!.... Um jantar marcado em cima da hora, peixe cozido no frigorífico e uma embalagem de Ricotta a acompanhá-lo, foi o bastante para saírem da minha cozinha uns belos pasteis de ricotta no forno com recheio de pescada. A massa é de uma leveza surpreendente e foi muito fácil de trabalhar. Experimentem!

Ingredientes

Massa:
300 gr de queijo ricotta
200 gr de farinha
Sal q.b.
1 gema de ovo para pincelar

Recheio:
2 lombinhos de pescada cozidos
1 colher de sopa de farinha
1 colher de sopa de margarina
2,5 dl de água de cozedura do peixe
sal, noz-moscada, limão, salsa

Preparação

Para  Massa: Forrar uma área de trabalho com farinha de trigo e colocar o queijo com uma pitada de sal. Adicionar a farinha aos poucos, misturando e amassando bem até formar uma massa homogénea que se descole facilmente das mãos. Formar uma grande bola e amassar bastante. Dividir a bola em duas bolas menores e reservar um das duas bolas. Abrir a massa até formar um círculo com mais ou menos meio centímetro de espessura. Cortar os pastéis com o bordo de um copo. Fazer o mesmo para a outra metade da massa. O diâmetro do copo usado vai obviamente condicionar a quantidade de pastéis que se obtém; a receita total rende cerca de 50 pastéis (pequenos).

Para o Recheio: Num tachinho colocar a margarina e deixar derreter. Juntar o peixe desfeito em lascas e polvilhar com a farinha. Mexer bem. Aos poucos, regar com o caldo de peixe. Deixar engrossar, mexendo continuamente. Fora do lume, temperar com sal, noz-moscada e umas gotas de limão. Polvilhar abundantemente com salsa picada.

Cortar os círculos de massa, rechear com uma colher de chá de recheio e fechá-los, pressionando a massa com os dedos. Se necessário, colocar água num pires e pincelar com água a borda da massa de um dos lados do pastel, para que cole melhor. Por fim pincelar com gema de ovo e levar a assar a 180ºC (forno pré-aquecido) por 15 a 20 minutos.


Bom Apetite!

segunda-feira, 29 de Novembro de 2010

Mesa de um Sábado à Noite...


Esta mesa, muito informal, ficou um pouco diferente das cores que habitualmente utilizo. O vermelho e o cinzento não são cores que combinem facilmente com o resto da minha louça, e por isso não as uso com frequência. Foi a mesa posta para um jantar combinado umas horas antes com os meus pais, por isso nada de muito pensado, nem muito elaborado. Mas deixo uma dica que pode ser útil nestes "tempos de crise": o chemin grande, às riscas cinzentas, foi feito a partir das sobras de um tecido usado num cortinado. Mandei-o rematar e assim deu-se uso e graça a um pedaço de tecido que estava esquecido no fundo de um armário. O resto foi ao sabor da imaginação e do que estava mais à mão. O centro de mesa: uma vela da Area, marcadores também da Area, copos vermelhos da Marinha Grande, copos de vinho da Leonardo, pratos da SPAL, guardanapos da Casa Alvarinho, Cesto de Pão da Sambonet. Mesa simples, mas convidativa, não?...


sexta-feira, 26 de Novembro de 2010

Sábado à Noite para os Pais...


Um jantar "normal" de sábado à noite para receber os meus pais. "Não tenhas muito trabalho" - foi o pedido da minha mãe. Assenti. Mas nem por isso a mesa deixou de ser posta com alguma graça, e ainda houve tempo para experimentar umas receitinhas.... mas sem muito trabalho, como prometido!...


Para "fingir" que tínhamos entrada, coloquei na mesa um Queijo amanteigado de Azeitão, um Queijo Açoreano - S. Jorge (4 meses), umas crackers e uns gressinis. E também cajú, que é muito do agrado do meu Pai. Depois uns pasteis de forno com arroz basmati e uma boa salada. À sobremesa, um bolo de mirtilos. 


Tudo muito simples mas muito bom!... 


quinta-feira, 25 de Novembro de 2010

A Viana e ao Gerês volta-se sempre outra vez...



... não é propriamente um ditado, mas cá em casa aplica-se perfeitamente!...  

Num fim-de-semana de Outono e cheio de sol, estivemos em Viana e no Gerês. Ficámos na Pousada de Amares, que é um sítio belíssimo a que apetece sempre voltar.... Óptima comida, bons passeios, muita conversa e muita brincadeira. Foram uns dias perfeitos para armazenar os últimos raios de sol quente e preparar o espírito para receber os dias cinzentos e de Inverno que se aproximam.....


Em Viana, levámos os miúdos a visitar o Navio Hospital Gil Eanes. Adoraram, e eu também!.... Reparem no menú fantástico que foi servido nesse longínquo ano de 1955...


 No Gerês respirámos ar puro, ouvimos os riachos a correrem, apreciámos o silêncio próprio do fim da estação quente. Revimos paisagens e encontrámos novas vistas. Comprámos cebolas, beringelas, mel e abóboras. Viemos felizes!...




quarta-feira, 24 de Novembro de 2010

Pizza com Cogumelos, Presunto e Pesto


Uma pizza deliciosa e simples!... Foi feita num domingo, com a ajuda dos pequenotes. Fiz a massa e o molho de tomate e eles ajudaram a escolher os restantes ingredientes e a compor as pizzas. A mãe sugeriu os cogumelos, o D. o presunto e o R. o pesto. Os meus meninos só têm 4 anos, mas já têm o paladar afinado para estas coisinhas boas da vida!!! Ajudaram o pai a pôr a mesa e foi um almoço muito saboroso!...


Ingredientes


½ desta receita de massa de pizza
1 bola de Queijo Mozzarella Fresco
½ desta receita de molho de tomate
Fatias de presunto finas
Cogumelos frescos
Queijo ralado, a gosto
Oregãos
Molho Pesto

Preparação


Estender a massa de pizza e forrar com ela um tabuleiro de forno (ou dividi-la ao meio e fazer duas pizzas médias). Barrar a massa com o molho de tomate e dispor o presunto, a mozzarella fresca e os cogumelos laminados. Polvilhar com orégãos. Levar ao forno pré-aquecido, nos 200ºC, por 15 minutos. Retirar do forno e barrar a pizza com molho pesto, a gosto.


Bom Apetite!

terça-feira, 23 de Novembro de 2010

Queques de Milho e Framboesas para a Moira


Quem me conhece sabe que não sou de atrasos.... gosto de cumprir horários e de não fazer ninguém esperar. Tinha planeado ira à Festa da Manuela, que festejou no sábado 3 anos de Tertúlias de Sabores, mas trocaram-me as voltas e não cheguei a tempo. Mas ela que é uma festivaleira, e que gosta de festa (como eu), continua a receber os convidados de braços abertos. E eu que estava envergonhada pelo atraso, arrisquei tocar à campaínha... E não ia de mãos a abanar!... Decidi oferecer à Moira uma receita “importada” da Mónica. Afinal na blogosfera, partilha e inspiração são dois lados da mesma moeda!.... Uns queques que se fazem num abrir e fechar de olhos e que se comem à mesma velocidade!... A farinha de milho dá-lhes uma consistência muito própria e uma cor muito bonita. Os miúdos e os graúdos cá de casa aprovaram! Ideais para um pequeno almoço ou para um lanche diferente, acompanhados de um chá bem quente…. Manuela, tratas do chá?...


Ingredientes


150 gr de farinha de milho branca
200 ml de leite
1 colher de sopa de margarina
1 ovo
100 gr de açúcar
1 colher de chá de fermento em pó royal
1 pitada de sal fino
Framboesas q.b.


Preparação


Começar por untar as formas de queque com manteiga e enfarinhá-las, retirando o excesso. Pré-aquecer o forno a 170º. Numa taça, misturar a farinha, o açúcar, o sal e o fermento. Numa outra taça bater o ovo e juntar o leite. Juntar de seguida a margarina derretida e envolver bem. Ligar então muito bem os secos com os líquidos. Encher as formas praticamente até cima e colocar 3 framboesas em cada uma sem as enterrar totalmente na massa. Levar ao forno, a 170ºC, por 25 a 30 minutos, até estarem cozidos e dourados.


Bom Apetite!

segunda-feira, 22 de Novembro de 2010

Pão de Milho e Aveia com Sementes de Abóbora


Mais um pãozinho verdadeiramente outonal. Foi feito num dia de fim-de-semana com muita chuva, em que a simples ideia de ir à padaria do lado comprar pão era ameaçadora!... Comer uma fatia deste pão, barrada com doce de pêssego enquanto se ouve a cadência constante provocada pela chuva a bater na janela foi o suficiente para encher a alma e o corpo de boas sensações!... Além de que, ao contrário do pão que se vai comprar à padaria, o cheirinho que fica em casa quando se coze pão é inigualável e perdura por umas horas!...

Ingredientes

1 saqueta de fermento de padeiro seco (11 gr)
1 colher de sopa de sal fino
700 ml de água morna
600 gr de farinha de trigo
120 gr de farinha de milho
100 gr de farelo de trigo
100 gr de flocos de aveia
80 gr de sementes de abóbora

Preparação


Num recipiente de plástico com tampa colocar o fermento, o sal e a água morna. Bater com varas de arame. Incorporar as farinhas e as sementes, mexendo com uma colher de pau, do centro para fora, apenas até ligar os ingredientes. Fica uma massa de consistência bastante pegajosa. Tapar o recipiente e deixar levedar por 2 horas. Está pronta a utilizar ou a ser guardada no frigorífico. Moldar os pães, a gosto, amassando-os muito pouco, para não libertarem as bolhas de ar que se tiverem formado no interior. Pré-aquecer o forno a 200ºC por 10 minutos e colocar no fundo do forno um tabuleiro de inox. Colocar os pães numa superfície enfarinhada, polvilhar com farinha e dar uns golpes no pão com uma faca afiada. Levar ao forno. Imediatamente a seguir, deitar sobre o recipiente previamente aquecido uma chávena de chá de água. O vapor criado ajudará a criar uma côdea estaladiça. Cozer no 190ºC por 40 minutos.

Bom Apetite!

sexta-feira, 19 de Novembro de 2010

Medalhões de Pescada com Bechamel de Laranja




Tenho esta receita anotada desde que a Gasparzinha a publicou, por sua vez inspirada no Blog Rainhas do Lar… Uns medalhões de pescada serviram de mote a uma refeição diferente e de sabor simples mas requintado. O bechamel de laranja adequa-se surpreendentemente bem ao sabor da pescada. Uma combinação muito saborosa, que permitiu uma variação muito interessante à vulgar preparação destes "fieis amigos" medalhões de pescada…

Ingredientes


4 medalhões de pescada
sal e pimenta
azeite
2 alhos franceses

1 cebola pequena
1 colher de sopa de margarina
1 colher de sopa de farinha
200 ml de sumo de laranja (morno)
50 ml da água de cozer o peixe
sal, noz-moscada, salsa


Preparação


Para o peixe: temperar o peixe com um pouco de sal e pimenta. Levar os medalhões ao microondas em cerca de 100 ml de água, por 3 minutos, para uma leve cozedura. Untar uma assadeira com azeite e cobrir o fundo com o alho francês cortado em rodelas bem finas. Dispor os medalhões de pescada sobre o alho francês.

Para preparar o béchamel de laranja: colocar a cebola picada numa panelinha e levar a lume brando com a margarina até ficar transparente. Juntar a farinha e mexer sempre. Juntar a pouco e pouco o sumo das laranjas, mexendo para incorporar bem e adicionar por fim a água reservada da cozedura do peixe até obter um creme homogéneo. Juntar a salsa picada e rectificar os temperos, adicionando um pouco de sal e noz-moscada, a gosto.

Cobrir o peixe com o béchamel e levar ao forno, previamente aquecido nos 170ºC, durante 20 minutos.

Bom Apetite!

quinta-feira, 18 de Novembro de 2010

Bolo Mousse de Chocolate



Quem me deu esta receita foi a minha amiga AB, que descobriu a sua veia culinária muito mais cedo do que eu e, do alto dos seus 10 - 12 anos, já a fazia regularmente para os lanches com a sua amiga C.. É uma receita deliciosa e que já não fazia há imenso tempo... de certeza por já não me lembrar de quão boa é!... Rematou de forma perfeita o jantar do "Brinde à Amizade"!...

Ingredientes

8 ovos
200 gr de chocolate culinário (usei com 70% de cacau)
130 gr de margarina sem sal
200 gr de açúcar
4 colheres de chá de farinha cheias
morangos e framboesas q.b.

Preparação

Untar com margarina e polvilhar com farinha uma forma sem buraco de 22 cm. Derreter o chocolate com a margarina em banho maria, envolvendo bem. Bater as gemas com o açúcar até que estas dobrem de volume. Juntar o creme de chocolate às gemas e bater muito bem. À parte, bater as claras em castelo firme e envolver, delicadamente, no preparado anterior. Dividir o creme em duas partes iguais. A uma delas, juntar a farinha peneirada, e levar ao forno, previamente aquecido, no 160ºC por 25 minutos. Levar o restante creme ao frigorífico. Desenformar o bolo. Na hora de o servir, cobrir o bolo com o creme de chocolate e enfeitar com morangos e framboesas.
Bom Apetite!

quarta-feira, 17 de Novembro de 2010

Lasanha Fresca de Bacalhau e Espinafres


Esta receita foi das primeiras que fiz quando comecei a receber família e amigos lá em casa. Alguns dos que passam por aqui, se tiverem guardado as ementas impressas desses encontros devem encontrá-la!... Mas curiosamente ainda não tinha feito esta receita desde que tenho o blog. Julgava eu que a tinha inventado, nesse remoto ano de 2002, quando a fiz pela primeira vez. Nessa altura ainda não tinha descoberto nenhum blog culinário..... Se havia em Portugal, eu desconhecia completamente. Isto até ao ano de 2006, em que a licença de maternidade dos meus gémeos me permitiu esta curiosa descoberta do mundo da blogosfera culinária!... E depois percebi que realmente eu não tinha sido a única a imaginar que bacalhau, espinafres, lasanha e béchamel, eram parentes de uma mesma família feliz!... Mas fica aqui a minha versão, com a certeza de que continuará a marcar presença lá por casa...

Ingredientes (Para 6 pessoas)

1 embalagem de massa de lasanha fresca (250 gr)
500 gr de bacalhau demolhado
2 molhos de espinafres
1 cebola
1 dente de alho
azeite, noz-moscada
queijo ralado para gratinar

60 gr de margarina
3 colheres de sopa de farinha
400 ml de caldo de peixe
400 ml de leite

Preparação

Recheio: Cozer os espinafres por 15 minutos, retirar o excesso de água e reservar. Desfiar o bacalhau em crú e refogar com azeite, alho e cebola picados por 5 a 10 minutos. Temperar com um pouco de noz-moscada.

Molho Béchamel: Num tachinho, deixar derreter a margarina e juntar a farinha, mexendo bem até se formar uma bola. Deitar o caldo de peixe (deve estar quente) em fio mexendo sempre. Quando terminar o caldo, juntar o leite, também em frio e mexendo sempre. Quando terminar o leite, deixar o molho ferver um minuto só até engrossar. Fora do lume temperar com noz-moscada e umas gotas de sumo de limão. Rectificar o sal, se for necessário.

Untar uma assadeira com margarina e colocar uma primeira camada de lasanha, depois um pouco do recheio de espinafres, outra placa de lasanha, um pouco do molho béchamel, um pouco do recheio de bacalhau, outra placa de lasanha. Repetir o processo, terminando com uma camada de lasanha. Cobrir a lasanha com o restante molho béchamel e polvilhar com queijo ralado. Levar ao forno pré-aquecido, nos 180ºC, por 25 minutos, até estar dourada.

Bom Apetite!

terça-feira, 16 de Novembro de 2010

Tomatinhos Cherry com Vinagre Balsâmico


Aprendi a fazer estes tomatinhos com a minha Tia L. São deliciosos e acompanharam muito bem as outras entradas servidas no Jantar do "Brinde à Amizade". Quando as minhas amigas chegaram a nossa casa, estes tomatinhos estavam a acabar de cozinhar. O aroma que pairava no ar era delicioso, e antes mesmo do primeiro "olá", já elas estavam a dizer: "huuummmm....que cheirinho"....

Ingredientes

2 embalagens de tomatinhos cherry
3 dentes de alho muito picadinhos
azeite, flor de manjericão seca, sal
vinagre balsâmico

Preparação

Num tacho colocar um fio de azeite e os dentes de alho muito picadinhos. Ainda em frio, colocar os tomatinhos (ter o cuidado de não ficarem sobrepostos, utilizando, assim, um tacho suficientemente largo para os colocar numa só camada). Polvilhar com um pouquinho de sal e flores de manjeriacão secas. Cozinhar em lume muito brando (mesmo no mínimo) por 15 a 20 minutos, sem destapar. Retirar do lume e deitar um fio de vinagre balsâmico. Repousar 5 minutos antes de servir.

Bom Apetite!

segunda-feira, 15 de Novembro de 2010

Mini Tartelettes de Salmão Fumado e Pimentos Confitados



Mais um petisco idealizado por mim e que, modestamente, resultou bastante bem: dois sabores fortes que casaram perfeitamente!.... E mais uma utilização a dar à já "super-versátil" receita de pimentos confitados! Uma última nota à minha bela travessa-peixe da Bordalo Pinheiro, que tão bem transportou este petisco de sabor a mar...

Ingredientes
1 caixa de mini tartelettes (12)
3 colheres de sopa de pimentos confitados
1 embalagem de salmão fumado


Preparação
Picar o salmão fumado e misturar com os pimentos confitados. Rechear as tartelettes com este preparado. Levar a forno pré-aquecido, a 160ºC, por 10 minutos. Servir de imediato.


Bom Apetite!



sexta-feira, 12 de Novembro de 2010

Mini Vol-au-Vents de Pesto e Queijo-Creme



Uma entradinha deliciosa!.... Foi imaginada por mim e resultou tal qual pensei: a combinação da maciez do queijo-creme, com o seu sabor suave, envolveu o sabor forte do pesto numa profusão de sabores. Um petisco viciante!...

Ingredientes

1 caixa de mini vol-au-vents (12)
3 colheres de sopa de queijo-creme batido
3 colheres de sopa de pesto, caseiro ou de compra, à temperatura ambiente
pinhões para enfeitar


Preparação

Encher até meio cada mini vol-au-vent com queijo-creme. Levar ao forno, pré-aquecido, a 160ºC, por 10 minutos. Retirar. Encher a outra metade do vol-au-vent com pesto e enfeitar com pinhões, a gosto. Servir de imediato!


Bom Apetite!  



quinta-feira, 11 de Novembro de 2010

Tábua de Queijos e Enchidos

 




Não é uma receita, é apenas uma sugestão de apresentação de uns petiscos que agradam sempre nas mesas portuguesas!... Queijos e Enchidos, esse belo par que combina com quase tudo!...


Fizemos questão de seleccionar apenas produtos nacionais. Nos Queijos: um Queijo Açoreano, de S. Jorge, com 7 meses, um Queijo de Cabra curado das Beiras e um Queijo de Azeitão amanteigado. Ficou uma escolha equilibrada, que permitiu sabores diferentes e contrastantes, ainda que surpreendentemente coerentes. Umas simples bolachas de água e sal e uns gressinis foram o par perfeito. Nos enchidos, apenas umas lascas de um bom presunto caseiro e umas fatias de lombo curado de Ponte de Lima. Também boas escolhas, que foram do agrado geral.


Fica a sugestão.... 




quarta-feira, 10 de Novembro de 2010

Mesa para um Jantar com um Brinde à Amizade



Para o Jantar "Brinde à Amizade", pensei numa mesa que fosse "feminina", apesar de os rapazes não terem sido deixados de fora do encontro!... Rosa e Vermelho, as cores da nossa amizade, como lhes defini. A toalha vermelha, da Geneviève Lethu, e os chemins rosa, da Lethes Homes, formaram o pano de fundo. Subiram então à cena o serviço cor-de-rosa herdado da minha tia-avó materna M., marcadores da Area, copos de Água da Marinha Grande, copos de vinho branco de cristal, guardanapos da Casa Alvarinho. Para centro de mesa, umas hortênsias secas vermelhas, numa jarra-cubo da Marinha Grande. Ficou uma mesa acolhedora e outonal, à volta da qual soube bem estar.... 




terça-feira, 9 de Novembro de 2010

Um Brinde à Amizade!



Mais um jantar "Chez Babette", desta vez com duas amigas muito especiais... A R. e a R.: somos amigas desde do tempo da Faculdade, há portanto 15 anos. Super amigas, confidentes, presentes nos bons e nos maus momentos. Amigas ternurentas e muito queridas... Lembro-me muito bem desses anos de Faculdade, em que cimentámos não só os conhecimentos "científicos" como também esta bela amizade! Éramos capazes de passar o dia juntas em aulas, a seguir a estudar ou a fazer trabalhos nas casas umas das outras, e à noite ainda conseguíamos estar ao telefone entre 1 a 2 horas a falar já nem sei bem de quê (como é que era possível?!?!?)!!! As contas de telefone dos nossos pais dispararam, e até me lembro da mãe de uma das R. ter um dia pedido a factura detalhada e, em vez de encontrar o número de telefone do namorado como o número mais marcado, deu de caras com o número da casa dos meus pais e o da outra R. como os mais utilizados!!! Apanhámos uma reprimenda e tudo!...  
Este jantar foi por isso muito especial e um brinde sincero a uma amizade que todas nós sabemos eterna!...  
"Marquei" a ementa com uma foto das nossas mãos unidas, quais mosqueteiras de lema: "uma por todas e todas por uma"!...



Tábua de Queijos e Enchidos
Mini Vol-au-vents de Pesto e Queijo-Creme
Mini Tartelettes de Salmão Fumado e Pimentos Confitados
Tomatinhos Cherry com Vinagre Balsâmico
Lasanha Fresca de Bacalhau e Espinafres
Bolo Mousse de Chocolate

segunda-feira, 8 de Novembro de 2010

Torta de Morangos e Mirtilos


Esta torta foi feita pela minha irmã para o F., no dia do seu aniversário. Apesar de ter levado um "lifting" em relação à versão original (torta de ananás), bastou-me uma garfada para me levar direitinha à minha infância.... A par do bolo de chiffon de chocolate, esta era a outra receita de bolo caprichado lá de casa. Presente nas ocasiões especiais, como os aniversários e outras celebrações. E tinha a particularidade de ser confeccionada com sumol. Nesse tempo o consumo de refrigerantes era especialmente raro, e em nossa casa não havia o hábito de os ter fora de uma ou outra ocasião muito especial. O mesmo se passava com o chantilly, que era feito de tempos a tempos, para comer com morangos ou então para ser usado nesta torta. A maior parte das vezes, a minha mãe fazia apenas 1/2 receita, utilizando por isso apenas 1/2 sumol. Depois chamava-me a mim e à minha irmã e dividia o resto por 2 copinhos. Nós as duas ficávamos deliciadas e aquele quarto de sumol era bebido aos golinhos e sabia maravilhosamente bem, enquanto pensávamos no chantilly que íamos comer mais tarde por cima da bela torta!.... Eram dias de festa!.... E como com tão pouco nos faziam tão felizes!...

Ingredientes

Para uma torta grande / Para meia torta:
240 gr de açúcar/ 120 gr
200 gr de farinha / 100 gr
8 ovos / 4 ovos
2 colheres de chá de fermento / 1
2 pacotes de natas frescas / 1
120 gr de açúcar confeiteiro / 60 gr
1 Sumol pequeno de ananás / 1/2
morangos e mirtilos q.b.

Preparação      

Bater o açúcar com as gemas e juntar 6 colheres de sopa de sumol (3, no caso de meia receita). Acrescentar a farinha e o fermento, envolvendo logo de seguida as claras em castelo. Colocar a massa em tabuleiro bem untado com manteiga e farinha. Depois de cozida em forno a 170º, por 40 minutos, colocar na travessa em que se vai servir.  No caso de se fazer meia receita, dividir a torta em três porções iguais que deverão ser sobrepostas, depois de regadas com o sumol, incluindo entre as camadas um pouco de chantilly e morangos. Finalmente, cobrir com o restante chantilly e enfeitar com mais fruta, a gosto. No caso de receita total, deve-se dividir a torta só em 2 partes em vez de 3, para evitar uma altura demasiado elevada. O restante procedimento é idêntico. Para o chantilly, bater o açúcar com as natas até obter uma consistência firme.

Bom Apetite!

sexta-feira, 5 de Novembro de 2010

Tagliolini Nero com Pesto e Cajú


Refeição prática e muito saborosa. Stop. Para um dia de pressa. Stop. Para um dia em que não apetecia nem carne, nem peixe. Prova "provada" e superada. Stop.

Ingredientes

1 embalagem de tagliolini nero (na secção das massas frescas - Continente)
sal, azeite, pesto de cajú, cajú q.b.
queijo parmesão e manjericão fresco

Preparação

Cozer a massa em água e sal, seguindo as indicações da embalagem. Escorrer e reservar, guardando um pouco da água da cozedura. Numa caçarola ou wok, aquecer um fio de azeite. Colocar umas colheres de sopa de pesto e envolver a massa. Se necessário, adicionar um pouco da água da cozedura reservada. Servir imediatamente, polvilhada com cajú, queijo parmesão moído na altura e umas folhinhas de manjericão.

Bom Apetite!

quinta-feira, 4 de Novembro de 2010

Bolo de Chocolate, Requeijão e Frutos Silvestres


Foi a minha primeira experiência com bolos sem ovos!.... Mas estava tão curiosa com a junção do requeijão e frutos silvestres ao chocolate, que avancei ainda que desconfiada. A receita é da Mafalda Pinto Leite, do livro de "Cozinha para quem quer poupar". O Bolo ficou muito bom, húmido e saboroso. A calda por cima, então, é divinal!... Aprovado!...

Ingredientes

Para o Bolo:
1 Requeijão (165 gr)
2 chávenas de chá de farinha
1 colher de chá de fermento
1/4 de chávena de cacau em pó
1 chávena de açúcar
100 gr de margarina derretida
1 chávena de chá de água quente
1 chávena de frutos silvestres (congelados)

Para o Molho:
1/4 de chávena de açúcar
2 colheres de sopa de água
1 e 1/2 chávena de chá de frutos silvestres (congelados)

Preparação

Para o Bolo: Colocar o requeijão num coador por cima de uma tigela. Tapar e guardar no frigorífico por 3 horas (ou de um dia para o outro). Untar e forrar com papel vegetal uma forma de 22 cm sem buraco. Peneirar a farinha, o fermento e o cacau para uma tigela. Adicionar o açúcar, a margarina, a água e o requeijão esfarelado e bater com a batedeira. De seguida, envolver delicadamente os frutos silvestres na massa. Levar a forno pré-aquecido, a 160ºC, por 1 hora.

Para o Molho: Misturar o açúcar e a água numa panela pequena. Levar ao lume por 5 minutos ou até o xarope ficar espesso. Adicionar os frutos silvestres. Assim que voltar a ferver retirar do lume. Deixar descansar por 15 minutos.

Servir o bolo às fatias com a calda por cima. Bom Apetite!

quarta-feira, 3 de Novembro de 2010

Tarte de Frango com Molho Aveludado


Esta receita está na família há muitos anos. A minha mãe costumava fazer para receber família ou amigos e era sempre muito apreciada. Depois passou-me a receita (quando, já tarde, confesso, descobri esta minha veia culinária!...) e passou a ser a minha receita para receber a mesma família, a nova família e os meus amigos de sempre. Desta vez foi feita para a ML, no almoço que marcou o reencontro de amigas que o tempo fez momentaneamente separar!...

Ingredientes

Para a Tarte:
1 receita de massa quebrada (ou 2 bases de massa quebrada de compra)
4 peitos de frango cozidos e desfiados
1 lata grande de cogumelos
1 cebola
azeite, sal, ervas da provence, louro, noz-moscada
caldo de frango
margarina para untar a assadeira
leite (ou gema de ovo) para pincelar

Para o Molho Aveludado (ou Molho Branco):
40 gr de margarina
2 colheres de sopa bem cheias de farinha
5oo ml de caldo de carne (água de cozedura do frango)
Sal, sumo de limão, noz-moscada

Preparação

Recheio: Cozer os peitos de frango em 600 ml de água com um caldo de frango por 25 minutos. Reservar a água (para fazer o molho) e desfiar o frango. Num tacho fazer um refogado com a cebola picada e o azeite. Quando a cebola estalar juntar o frango e temperar com o louro, a noz-moscada e as ervas da provence. Se necessário, rectificar o sal.

Molho Aveludado: Num tachinho, deixar derreter a margarina e juntar a farinha, mexendo bem até se formar uma bola. Deitar o caldo de frango (deve estar quente) em fio mexendo sempre. Quando terminar o caldo, deixar o molho ferver um minuto só até engrossar. Fora do lume temperar com noz-moscada e umas gotas de sumo de limão. Rectificar o sal, se for necessário.

Pincelar uma assadeira com margarina e colocar uma das bases de massa quebrada. Colocar o recheio de frango e por cima os cogumelos. Barrar com o molho aveludado e cobrir com a restante massa. Pincelar com um pouco de leite. Levar a forno pré-aquecido, a 200ºC, por 30 minutos ou até a massa ficar dourada.

Bom Apetite!

terça-feira, 2 de Novembro de 2010

Crackers de Queijo das Ilhas com Chutney de Pimento e Maçã



Esta outra entrada também não é uma receita propriamente.... É uma sugestão de combinação de ingredientes que resultaram muito bem. Crackers com Queijo das Ilhas (Açores) e o famoso Chutney de Pimento e Maçã. Delicioso!!!

Ingredientes

Queijo das Ilhas
Crackers (bolachas de água e sal)
Chutney de Pimento e Maçã

Preparação

À vontade do freguês: as bolachas com o queijo, as bolachas com o chutney, as bolachas com o queijo e o chutney, sem bolachas, à guloso.... É sempre bom!...

Bom Apetite!